Moro no Rio há mais de 30 anos e não me canso de admirar tantas belezas. Quanto mais eu ando, mais descubro coisas novas. Um dia peguei um ônibus destes que são altos e com bastante visibilidade só para dar um rolé. Sabe aqueles dias que você não tem nada para fazer? Dia lindo de sol, praia, como não estava a fim de ir à praia por ser dia de sábado e as praias estão lotadas, resolvi dar umas voltas pela cidade e admirar tudo que a cidade oferece de graça para os cariocas e os turistas que aumentam a cada ano.

Sempre passei pelo aterro do Flamengo para trabalhar mas nunca tinha olhado direito como aquele parque. É lindo, cheio de árvores, flores, pássaros e pessoas transitando de lá para cá, crianças correndo, pessoas fazendo caminhadas, e até um grupo de senhoras fazendo ginástica ao ar livre, como também acontece nas praias no início do dia. Fui até o MAM, nunca havia entrado lá. Achei tudo muito lindo, sentei, tomei um café. Saindo de lá fui até o aeroporto Santos Dumont que, para quem não conhece o Rio, fica bem próximo do museu.

Apanhei outro ônibus de volta para a Zona Sul, desta vez fiz uma viagem circular do centro, passando por Botafogo, Flamengo, Jardim Botânico, Gávea, Leblon, Ipanema e por fim Copacabana. Durante este trajeto fui observando cada cantinho de casa, bairro, como por exemplo a cobal do Humaitá, cheio de bares e restaurantes, a lagoa Rodrigo de Freitas com seus pedalinhos, quiosques, barracas de água de côco, pessoas andando de bicicleta, outras fazendo ginástica. Desci no parque Lage e fui até uma cachoeira que fica logo a cima.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Turismo

Saindo de lá fui até o Jardim Botânico, lindo com aquelas bromélias lindas, vários tipos de plantas, cheiro de mato verde, moitas e flores. Fui até o Jóquei Club para almoçar depois voltei para casa já no final da tarde. Não precisei de companhia para fazer tudo isto. Só uma boa dose de disposição e decidir o que fazer do meu dia de folga. Baterias carregadas, descanso no domingo, pronta para mais um dia de trabalho. Esta é a vida de quem mora num lugar como este, o Rio de Janeiro.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo