O que sabe sobre a obra “Dom Quixote de la Mancha”? E sobre famoso autor espanhol Miguel de Cervantes? Ele nasceu em Alcalá de Henares, conhecida como a “Cidade do Saber”. Localizada a cerca de 30 quilômetros de distância da capital da Espanha – Madri –, abriga umas das universidades mais antigas do país e foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura), em 1998.

A “Cidade do Saber” faz jus ao seu apelido, pois no ano de 1499 o cardeal Cisneros fundou a Universidad Complutense, que rapidamente se tornou uma das principais instituições da Europa Renascentista, a qual hoje é a Universidad de Alcalá de Henares.

É o ensino que movimenta a cidade. Os pontos turísticos e a economia são referentes à educação.

A população aumenta a cada ano quando chega uma leva de estudantes, espanhóis e estrangeiros, para frequentar a renomada universidade. Em dois dias dá para conhecer muito bem a cidade.

Uma caminhada pela área medieval é possível encontrar várias igrejas e construções da época. A Catedral Magistral está bem no Centro, ao lado a Praça dos Santos Niños, local que, antigamente, era o espaço usado para execução dos prisioneiros.

Também tem a Praça de Cervantes, que hoje é o ponto de encontro da população.

O Eremitério de Santa Lúcia é uma das construções religiosas mais emblemáticas da cidade e preservada até os tempos atuais. No quadrilátero de Victoria, encontra-se o Colégio de Nossa Senhora da Vitória, que se tornou a Faculdade de Economia e Administração. Também dá para visitar o palácio, que permite uma visita dos turistas pelas torres, a praça e a casa de Cervantes.

O Museu Casa Natal de Cervantes reconstrói o imóvel onde, segundo a pesquisa do historiador Luis Astrana Marín, nasceu o escritor Miguel de Cervantes. A casa, que está localizada na avenida principal da cidade, foi construída em 1956 e tem características de uma residência tradicional castelhano-toledana.

O colégio principal da Universidad de Alcalá conserva a construção da época em que foi fundado.

Além dele, vários campus, separados por áreas de estudo, estão espalhados pela cidade.

Por ser uma cidade histórica, ela mantém os hábitos tradicionais espanhóis como a ciesta – o cochilo pós-almoço para os brasileiros -, no qual os comerciantes fecham os estabelecimentos para irem para suas casas almoçarem, descansarem e reabrem o comércio às 17 horas.

Ao visitar a cidade no mês de janeiro pode-se assistir o desfile do Dia dos Reis (6 de janeiro), quando carros alegóricos passam pela rua principal, crianças cantam e dançam para comemorar esse dia que é tão importante para eles como o Natal é no Brasil, pois é nessa data que eles entregam os presentes uns para os outros.

Não perca a nossa página no Facebook!