Anúncio
Anúncio

Um assassinato foi registrado na tarde de domingo (13), no bairro Cachoeirinha, na zona sul de Manaus (AM). vítima foi identificada como Raimunda de Azevedo Filha, de 28 anos. O principal suspeito de ter cometido o crime é seu esposo um vendedor de 30 anos. Segundo familiares, o acusado matou a esposa por ciúmes. O autor do assassinato encontra-se foragido da Justiça.

De acordo com a Polícia, Raimunda foi encontrada morta com a sua cabeça decepada dentro de sua residência, localizada na avenida Leonardo Malcher.

Conforme informações de familiares, repassadas para a Polícia Civil, por volta das 16h50, um sobrinho da vítima tinha ido até a casa da tia, que estava morando com o esposo, há duas semanas, no local.

Advertisement

O garoto chamou a sua tia, mas, como ela não respondeu, ele resolveu entrar na residência.

O jovem, que não teve seu nome e idade revelada por motivos de segurança, pensava que a vítima estava dormindo. No entanto, resolveu puxar um carregador de aparelho de celular que estava embaixo da mulher. Segundo a polícia, o jovem notou que tinha muito sangue perto da vítima e resolveu chamar a sua outra tia, que foi até o local informado e constatou que Raimunda estava morta. Os vizinhos relataram que não ouviram gritos e nem pedidos de socorro.

O principal acusado de ter cometido o crime é o esposo de Raimunda, com quem ela convivia há cinco anos. A família da mulher falou para a polícia que o acusado já teria tentado matar a esposa outras vezes. Os familiares acionaram a Polícia Militar, quando os policiais chegaram na cena do crime, o imóvel foi isolado para que a perícia fizesse o seu trabalho.

Advertisement
Os melhores vídeos do dia

O pescoço da vítima foi degolado com uma faca. Ela morreu no local antes do socorro chegar. Um dia antes de ser assassinada, a jovem tinha saído da sua casa e voltado por voltas das 2h da madrugada, o que teria provocado ciúmes no esposo. Para a polícia, o ciúme pode ter sido a motivação do assassinato.

O corpo de Raimunda foi recolhido e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade, passou por todos os exames necessários e, logo após, foi liberado para familiares para o sepultamento. A polícia abriu um inquérito e o caso está sendo investigado. O autor do crime já foi identificado e está sendo procurado pela polícia.