Todos sabemos que os números de casos de violência contra a mulher são alarmantes e que mesmo com a lei punindo e responsabilizando, ainda é comum que famílias sejam destruídas e vidas sejam perdidas pela agressividade de alguns homens.

No Amazonas, a polícia segue na caçada ao pastor de igreja evangélica que numa briga doméstica matou sua ex-esposa com um golpe conhecido como “mata-leão”, uma forma de estrangular a vítima envolvendo e apertando seu pescoço com o braço.

O Crime chocou a comunidade local e até mesmo a polícia. José Lasmar de Andrade Almeida, de 36 anos, foi acusado e, posteriormente, confessou ter assassinado Rocicleide Araújo da Silva, de 34 anos, ao agredi-la durante uma discussão.

A mulher, que era professora do ensino primário, teve seu corpo encontrado às margens da Rodovia Estadual Manoel Urbano pelo quilometro 40 no Amazonas.

Ela foi amarrada a uma árvore e seu corpo apresentava hematomas e escoriações em diversas partes.

Segundo o homem, eles começaram com brigas motivadas por ciúmes e, em uma dessas brigas, Rocicleide teria tentado pegar o celular de Lasmar, o que culminou com sua morte.

O “Pastor Lasmar”, como era conhecido na região, foi, inclusive, candidato a vereador no município de Iranduba, onde moravam.

Após encontrar o corpo da vítima, a polícia começou uma investigação e acabou chamando o Pastor a depor. No depoimento, ele teria confessado o crime contra sua ex-companheira. Lasmar contou que a assassinou no dia 5 de maio e que antes de ataca-la com o golpe ele teria levado uma faca para feri-la, mas acabou aplicando o mata-leão e ela ficou inconsciente.

Os melhores vídeos do dia

Ele disse que só passados alguns minutos, percebeu que ela não estava apenas desmaiada, mas que tinha falecido, então, sem saber como lidar com a situação, levou o corpo de Rocicleide até às margens da estrada e a amarrou na árvore.

Como o flagrante já havia passado, o homem foi ouvido e liberado para aguardar o inquérito em liberdade, mas, depois deste depoimento, o mesmo teria desaparecido da cidade.

Só no dia 23 de maio foi expedido um pedido de prisão contra Lasmar, mas até o presente momento ele se encontra foragido da justiça e seu paradeiro é desconhecido por todos da região.

A Delegacia Especializada em Capturas pediu ajuda da polícia e da comunidade para divulgar cartazes e publicações com a foto do homem, na tentativa de que ele seja capturado o mais breve possível.