Uma menina de 5 anos acabou sendo abusada sexualmente pelo próprio padrasto, que era tratado como um verdadeiro pai para a menor na cidade de Manaus, capital do Amazonas. A garota foi abusada sexualmente no sábado (7) e o caso acabou virando notícias em todo o país. A mãe da criança, de 19 anos, vivia com o homem em uma casa simples. A menina abusada tem autismo.

A garotinha, mesmo sendo deficiente, sofria a fúria do abusador. O homem fazia o diabo com a garotinha. Os abusos aconteciam na própria residência da família, que mesmo sendo humilde tentava achar a felicidade.

Pai usa drogas e abusa de enteada deficiente em Manaus, no Amazonas

A vítima de abusos tem apenas 5 anos de idade.

Por ser menor, o seu nome não foi revelado pelas autoridades. No momento do crime, o padrasto parecia que estava drogado. Com os efeitos da droga, ele acabou cometendo tamanha atrocidade com a criança.

Segundo a mãe da menina, assim que deixou a filha deitada na cama, foi na sequência amamentar o outro filho, que estava em uma rede. Durante esse intervalo, no entanto, ambos acabaram dormindo. Enquanto isso, o padrasto da autista fez coisas terríveis com a criança.

Mãe ouve filha chorando de dor e descobre padrasto estuprador

O homem então aproveitou que a mãe da criança amamentava o outro filho para dar o seu bote. Ele teria estuprado a garota. O abuso somente foi interrompido após a vítima deficiente começar a chorar.

A mãe, então, questionou ao homem que morava com ela se ele teria feito algo com a menor, mas ele negou constantemente.

O abuso só foi descoberto, mais tarde, quando a mulher foi dar um banho na filha.

Fralda de autista estava cheia de sangue, após estuprador abusar de filha de consideração

A mãe conta que a menina estava com muitas dores e acabou encontrando a fralda dela cheia de sangue. Triste com o acontecido, a mãe acabou batendo de frente com o esposo, que novamente negou o abuso. Mesmo assim, àquela altura, a criança já tinha sido abusada pelo homem.

Na briga, mais tarde, o estuprador acabou confessando o seu terrível crime. O padrasto, que antes era visto como um pai, tornou-se um grande monstro e confessou o que fez. O pai da garota disse que ela merecia mais e que foi pouco o que fez.

O homem ainda chegou a dar um soco na pobre mãe, que estava apenas tentando defender sua filha. Ele foi preso, mas na delegacia voltou a negar que teria cometido o terrível abuso contra a menor de idade.

Deixe o seu comentário. #Estupro coletivo #É Manchete!