Um salto de paraquedas assustador. Foi o que todo mundo viu ao assistir o vídeo postado domingo (1) pelo estudante australiano, Christopher Jones, de 22 anos. Jones afirma ter perdido a consciência enquanto saltava de paraquedas a cerca de 3 mil metros de altura. O jovem diz ainda que sua salvação veio através de seu instrutor Sheldon McFarlane, que conseguiu liberar a trava do paraquedas ainda no meio do salto.

O salto ocorreu no dia 14 de outubro do ano passado, mas só agora Jones decidiu publicar o vídeo. E ele não contava que fosse ter tantas visualizações - foram mais de 4 milhões. Ele diz que o episódio foi "o momento mais assustador da sua vida" e que o deixou bem próximo de morrer.

No momento em que o paraquedas é aberto, o vídeo sofre uma paralisação, mas o instrutor informa no fim da filmagem que o rapaz voltou a ficar consciente logo após seu salvamento e desceu em segurança. "Não costumamos fazer isso sempre, porém faz parte de nosso treinamento tomar conta dos nossos alunos", disse o instrutor ao Guardian Australia.

Christopher Jones, que é epilético, diz que há quatro anos não sofria nenhuma convulsão e, após consulta com seu médico particular, ele foi liberado para fazer o salto. Mesmo sabendo que podiam aumentar bastante as chances de ter um ataque por estar sob alto estresse, Jones não pensou muito e preferiu arriscar, já que seu sonho é ser piloto, mas não é possível devido ao seu estado de saúde. Ele não voltou a pular depois disso.

A epilepsia é uma alteração passageira do cérebro.

Os melhores vídeos do dia

Pode ser causada por lesão no cérebro em conseqüência de pancada muito forte na cabeça, infecção (tipo meningite) ou excesso de álcool e drogas, entre outras. As crises se manifestam de várias formas; as mais comuns são as convulsões. A pessoa corre o risco de cair, contrai os músculos, morde a língua, a respiração fica difícil e há excesso de salivação.

Em outra crise, também conhecida como "desligamento", o doente tem o olhar parado e perde o contato com o ambiente em que se encontra. Ela dura pouco tempo e às vezes não é percebido.