O garoto Tom Wagg de 15 anos de idade, fez uma descoberta incrível de um novo planeta que está a 1000 anos-luz de distanciamento do nosso sistema solar. O estudante Tom, estava realizando um experimento na #universidade de Keele, no momento em que encontrou um pequeno embasamento na luminosidade de uma estrela: essa mancha na verdade era o planeta que se encontrava na frente do astro.

Segundo o artigo publicado no site Phys, o garoto disse de estar muito contente por ter descoberto o novo planeta e maravilhado com o feito de poder encontrar algo que está tão distante. Para provar que a descoberta era real, Tom levou dois anos, onde fez várias outras observações para comprovar que se tratava de um novo planeta.

Agora com 17 anos, Tom diz que descobriu o planeta observando os elementos reunidos pelo WASP, que é o principal responsável por explorar os céus durante a noite.

O planeta descoberto pelo estudante encontra-se na constelação de Hydra e foi identificado como WASP-142b; o número 142 representa os planetas descobertos pelo projeto WASP.

O que chama mais atenção na descoberta de Tom, é o fato de que em todo o mundo foram encontrados 1000 planetas por astrônomos e o estudante é o mais novo a realizar esse feito. Tom conta que o sistema operacional da WASP foi fantástico, pois lhe deu a possibilidade de rastrear em meio de diversas estrelas distintas, vendo apenas as que haviam um planeta.

O planeta completa sua orbita em volta do seu astro em apenas dois dias, mesmo tendo as mesmas dimensões de Júpiter.

Os melhores vídeos do dia

Por conta do continuo e pequeno período orbital, esses planetas são mais simples de serem observados.

Sempre gostando de astronomia, Tom requisitou a sua participação no projeto após conhecer o grupo de estudos que pesquisa os planetas que não estão na orbita solar.

O responsável pela pesquisa e projeto WASP na universidade de Keele, o Professor Coel Hellier disse que o estudante se interessou em aprender tudo sobre os planetas, e disse que não foi difícil explicar-lhe como descobrir planetas.

Por ainda o planeta não ter um nome, a UAI (União Astronômica Internacional) resolveu criar um concurso para escolher todos os nomes dos planetas extra-solares. #Educação #Curiosidades