Foram rejeitadas esta terça-feira, dia 26, pelo Kremlin, todas as acusações de #Corrupção que foram feitas ao presidente da Rússia, #Vladimir Putin. As várias acusações de corrupção foram divulgadas pelo Departamento do Tesouro dos Estados Unidos da América (EUA) durante uma longa reportagem à BBC.

Desta forma, Moscovo decidiu desafiar Washington a conseguir demonstrar todas as provas concretas que têm e que provam que realmente o Presidente da Rússia é corrupto. Este desafio por parte de Moscovo surge logo a seguir às alegações que foram feitas por um dos responsáveis pelo Departamento do Tesouro nos Estados Unidos da América e que afirmou claramente que já sabe "há muitos anos" que o presidente da Rússia Vladimir Putin é realmente corrupto.

O porta-voz do Kremlin (Dmitri Peskov), logo a seguir a estas alegações feitas, prestou declarações em que se mostra bastante zangado com as atitudes e com todas as "falsificações" feitas muitas vezes por todos os jornalistas. Dmitri Peskov referiu que tudo não passa de uma pura invenção e difamação sem qualquer ligação com a realidade, por parte dos meios de comunicação. O porta-voz do Kremlin criticou ainda a incompetência destes meios de comunicação por divulgarem logo uma notícia deste tamanho.

Por fim, Dmitri Peskov concluiu dizendo que qualquer acusação deste tipo feita por uma instituição como é o caso do Tesouro estadunidense, sem ser divulgada qualquer prova concreta que realmente comprove o que se diz, só serve para ensombrar esta instituição americana dando uma má imagem da mesma.

Os melhores vídeos do dia

Foram divulgados outros dados por Adam Szubin, responsável do Departamento do Tesouro para o terrorismo e crimes financeiros, numa entrevista à BB. Szubin admitiu e divulgou que os Estados Unidos da América têm estado nestes últimos tempos a seguir a origem da riqueza de Vladimir Putin e concluíram que, todos os anos, a sua riqueza tem aumentado sem que ninguém o saiba. Estes dados vêm um pouco reforçar a ideia de que realmente Putin poderá estar associado a crimes de corrupção.