Após ataque contra a minoria cristã no Iraque um grupo de cristãos furiosos formou a milícia Brigada Babilônia (Resistência Cristã Iraquiana), o grupo se baseia na bíblia e está disposto a lutar pela vida da minoria cristã da região; a sede do grupo fica em Bagdá.

Apesar de serem classificados pelas autoridades como uma milicia armada eles preferem o termo "unidade de mobilização social ou popular", com os últimos acontecimentos surgiram inúmeros grupos semelhantes a resistência cristã totalizando ao todo o contingente de 100 mil combatentes, entre maioria xiita, alguns poucos sunitas , e uma cristã. 

Na sede da Brigada Babilônia é possível contemplar inúmeras imagens de cunho religioso cristão nas paredes , e entre elas imagens do líder da milicia, um homem chamado Rayan al-Kildani.

A BBC foi até o Iraque para conversar com ele , que chegou com alguns outros homens vestindo ternos, com a exceção de um deles que trajava uniforme militar.

As milícias que atuam na defesa de Bagdá recebem uma ajuda financeira do governo central que gira em torno de US$ 1,4 bilhão por ano. O líder da Brigada estima o custo de US$ 600 por homem ao mês.

A BBC fez perguntas a respeito do contingente de combatentes ativos na milícia mas Kildani não revelou a informação sob a alegação de ser um segredo militar, apenas respondeu dizendo serem muitos os combatentes ativos no Iraque. Quando indagado sobre o armamento utilizado, este respondeu alegando possuírem foguetes balísticos de porte médio.

Quando questionado sobre a origem cristã do grupo, o líder da milícia relembra as atrocidades cometidas contra os cristãos por parte do Estado Islâmico, ainda afirmou lutar ao lado de xiitas e sunitas contra os terroristas, e declarou serem o primeiro poder cristão no Iraque. “Eu sei que a Bíblia diz que quando você recebe um tapa, você deve oferecer o outro lado da face.

Os melhores vídeos do dia

Mas nós temos forças de defesa muito boas agora. Ninguém vai fazer nenhum mal aos cristãos. Alguns tiveram suas casas tomadas. Eu fui pessoalmente a essas casas para dizer às pessoas que chegaram que deixassem as residências. O sofrimento cristão acabou" afirmou ele.

Quando a BBC questionou sobre o mandamento bíblico de "não matarás", o líder da milícia respondeu alegando que Jesus mesmo disse que "se você não tem uma espada, você deve sair e comprar uma”, em seguida ordenou que um de seus homens mostrasse o versículo para a equipe, Lucas, capítulo 22, versículo 36: “Se você tem uma bolsa, pegue, e também uma mala; e se você não tem uma espada, venda o seu casaco e compre uma”. Apesar de algumas dissidências sobre o significado da passagem para Kildani o significado é claro. #Terrorismo #Estado Islâmico #Violência