O golpe foi liderado por militares contrários ao atual presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, porém o governo resistiu e se mantém no poder. 2.839 militares foram presos e centenas se renderam. A justificativa para o ato é de que era preciso"garantir e restabelecer a ordem constitucional, a democracia, os direitos humanos e as liberdades e deixar a lei prevalecer". Outros quatro golpes militares já foram feitos no país entre as décadas de 60 e 90.

O presidente turco estava de férias em um resort em Marmaris e teve que voltar para Istambul na sexta para combater a ação militar. Em uma entrevista, ele afirma que o golpe foi uma traição e que fará uma "limpeza" no exército.

Um helicóptero militar pousou nas primeiras horas da manhã na Grécia, com 8 militares que pediram asilo político, mas foram detidos e a Turquia já pediu a extradição de todos.O governo Turco suspeita que Gülen, um pregador exilado nos Estados Unidos, tenha algum envolvimento nesta iniciativa.

Ancara e Istambul foramtomadas por violência econfrontos com aviões e tanques. O presidente da Turquia pediu para que a população fosse às ruas para combater os rebeldes. Milhares foram ao combate dos golpistas, muitas agitando bandeiras do país e até subindo nos tanques. Em uma ponte fechada pelos militares disparos foram dados contra os manifestantes para contê-los. A população também lotou lojas e supermercados para abastecerem suas casas, tentando se preparar para dias difíceis que estariam por vir.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades

Jornais e a sede da CNN em Istambul também foram tomados pelos militares. Informações extra-oficiais afirmam que 190 pessoas, incluindo civis, foram mortas nos enfrentamentos.

Perto da meia-noite as forças armadas anunciaram um toque de recolher e bloquearam o acesso às redes sociais.

Os vários ataques terroristas sofridos pela Turquia podem ter sido uma das causas para a rebelião militar. Só em 2015, 14 ataques terroristas deixaram mais de 200 mortos.

O mais recente aconteceu em 28 de junho, deixando 40 mortos no aeroporto internacional de Istambul.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo