O cadáver de um homem de 50 anos foi encontrado no dia 15 de setembro na casa de sua mãe, Rita Wolfensohn, que habita no bairro do Brooklyn, situado em Nova York, nos Estados Unidos da América (EUA). A idosa cega não sabia que vivia diariamente com os restos mortais do seu filho em casa.

Rita é muito conhecida no bairro onde morapor ser cega e por guardar em sua casa vários itens. De acordo com os dados recolhidos pelo site O Popular, nunca se conseguiu detectar o cheiro do corpo em decomposição, já que a casa da idosa estava cheia de lixo que "camuflava" o cheiro do cadáver de Louis Wolfensohn, seu filho.

Segundo informações dojornal New York Post, foi a cunhada de Wolfensohn, Josette, quem descobriu o corpo da vítima completamente"intacto" e vestido com calças jeans e uma camisa, no seu quarto, no segundo andar da casa. Rita tinha sofrido uma queda e nesse dia foi Josettequem a ajudou, e disse que iria levá-la ao hospital mais próximo para receber assistência médica. No entanto, enquanto recolhia alguns pertences de Rita para transportá-la ao hospital, a cunhada descobriu o cadáver num dos quartos da casa.

Um dos membros das autoridades locais disse ao jornal que todo este caso "é quase uma cena de Psicose", se referindo ao filme de Hitchcock.

Os investigadores que estão responsáveis por este caso acreditam que Rita não sabia que o cadáver do seu filho estava na sua casa, já que, quando chegaram ao local, os investigadores encontraram a casanuma situação caótica, cheia de lixo por todas as divisões.

Josette já foi interrogada pela polícia e afirmou que já não falava com Rita há vários anos.

De acordo com o site da RedeTV, a polícia ainda não conseguiu identificar o corpo da vítima, mas afirma que têm muitas provaspara duvidar que o corpo seja de Louis.

Rita teve dois filhos com o seu marido Jesse, sendo que um deles morreu em 2003 com apenas 38 anos. O seu outro filho, Louis, não era visto por ninguém há mais de 20anos e, por esse motivo, todos suspeitavamque estivesse desaparecido. O marido de Rita morreu em 1987.

Siga a página Curiosidades
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!