Um casal de jornalistas nos Estados Unidos teve um susto no dia 15 de maio deste ano, após a filha do casal ser levada às pressas para o hospital de Oro Valley inconsciente. A história só teve desfecho na quarta-feira, 31 de agosto, quando os pais admitiram que colocaram a vida da criança em risco.

O casal de jornalistas virou notícia. A filha deles, de apenas quatro meses de idade, passou mal após ser amamentada pela mãe, Krystin Lisaius, de 26 anos, que afirmou ter usado cocaína com o marido, Som Lisaius, de 42 anos. A criança precisou ser internada, pois estava com cocaína no sangue. Os pais admitiram que fizeram o uso da substância proibida em uma festa na casa da família.

De acordo com as autoridades o leite materno levou a cocaína para o sangue do bebê. Amamentar é preciso, porém mulheres que atravessam esse período devem ter a consciência da importância de ter uma dieta equilibrada e sem uso de droga alguma. O bem estar da criança deve estar em primeiro lugar. 

No hospital os pais da criança impediram que ela passasse por mais exames e a própria mãe afirmou que não usava qualquer tipo de droga. Porém outro hospital da cidade voltou a encontrar cocaína no organismo da criança. Ainda no mês de maio a polícia encontrou uma pequena quantidade de cocaína na casa do casal. 

Essas notícias acabaram com a vida do casal. Som trabalhava para o canal KGUN Channel 9, e Krystin era repórter da emissora KOLD News 13. Ambos foram afastados dos seus cargos, perderam os empregos e a guarda da menina que está sob os cuidados da avó.

Os melhores vídeos do dia

Eles também apagaram seus perfis nas redes sociais depois do escândalo.

Essa família foi destruída. Além de desempregados e de perderem a guarda da filha, ainda irão responder por maus tratos e porte de drogas. Se condenados, a pena pode chegar a até 2 anos de prisão.

Esse caso chegou à mídia e chocou o #Mundo inteiro. Serve de alerta para pararmos e pensarmos na importância de ter um filho e nas graves consequências de se usar drogas, que têm causado transtornos em todo o planeta. #Crime #EUA