A moda das pessoas fantasiadas de palhaços assustadores, que teve início no final de agosto, nos Estados Unidos, vem aumentando cada vez mais, principalmente com a aproximação do Dia das Bruxas (Halloween), em 31 de outubro.

Embora muitas crianças e até mesmo adultos se sintam incomodados com a presença dessas sinistras figuras, que já se espalharam para vários países, até hoje, nenhuma tragédia envolvendo os ‘palhaços assassinos’ havia sido documentado. Contudo, a primeira morte relacionada a essa emblemática brincadeira acaba de ser noticiada.

Segundo o periódico britânico Daily Mirror, desta quinta-feira (20), um estudante norte-americano de 25 anos, cujo o nome permanece anônimo, foi explodido por uma mina terrestre na cidade de Samraong, no Camboja.

Apesar da imprensa local ter poucas informações sobre a identidade do rapaz, o que se sabe é que ele havia ido ao país para visitar familiares. No entanto, o jovem teria aproveitado a moda dos ‘palhaços assassinos’ e se fantasiado daquela forma para assustar habitantes locais.

Porém, o que era para ser brincadeira resultou em tragédia, depois que ele passou a ser perseguido pelas pessoas da cidade, que desejavam descobrir a identidade do enigmático palhaço. Alguns cambojanos chegaram a pensar que ele fosse um espírito demoníaco.

De acordo com o jornal, ao fugir da perseguição, o ‘palhaço assassino’ foi de encontro a uma floresta lotada de minas terrestres.

Devido a intensidade do impacto, o corpo do rapaz foi despedaçado pela explosão. Contudo, de acordo com a jornalista Keyan Milanian (Mirror), a polícia conjectura que ele seja um estudante de 25 anos que havia ido ao país visitar parentes.

Os melhores vídeos do dia

Keyan conta que um capitão da polícia relatou ao jornal daquele país, o fato dos moradores terem se surpreendidos com a misteriosa figura.

Segundo a autoridade, um grupo de homens perseguiu o garoto com objetivo de fazê-lo se desculpar por ter assustado os moradores. “Eles não queriam machucá-lo, mas eles queriam saber quem era e fazê-lo se desculpar com as pessoas que ele causou medo”, explica o policial.

Entretanto, quando os habitantes perceberam que o estudante estava fugindo na direção da selva, alertaram o rapaz para não entrar na floresta. "Mas ele apenas continuou correndo, e momentos depois os piores receios foram realizados quando uma explosão aconteceu”, conta o capitão.

Até o momento, familiares da vítima não comentaram o assunto. A data exata do acontecimento também não foi informada.