Anúncio
Anúncio

O caso teria ocorrido na cidade litorânea de Great Yarmouth, na Inglaterra. Na ocasião, um morador local afirma ter encontrado o que acredita ser o corpo de uma sereia. As imagens foram registradas com a ajuda de um celular e na ocasião mostram o que aparenta ser um híbrido de humano com peixe. Para quem curte o misticismo e sempre acreditou na existência de sereias, poderá acabar se impressionando com as imagens publicadas por um morador da cidade litorânea.

De acordo com Paul Jones, o corpo foi localizado em uma praia deserta denominada Norfolk.

A descoberta acabou gerando uma série de controvérsias. De acordo com Jones, no momento em que o corpo foi encontrado, já estaria em completa decomposição. Em entrevista para o jornal "Daily Mail", o britânico disse acreditar que os restos mortais foram trazidos para a praia movidos por correntes marinhas.

Advertisement

No final do século XIX, o escritor Hans Cristhian acabou dando uma visão moderna sobre as sereias, ao escrever o conto da "Pequena Sereia", em 1886. De acordo com a mitologia grega, estes seres eram descritos como jovens e belas mulheres que, na ocasião, apresentavam o corpo metade mulher e metade peixe. Segundo informações, o macho da espécie é denominado de tritão. Histórias que relatam o aparecimento de sereias já são descritas há milhares de anos. Segundo historiadores, os primeiros relatos, em relação a estes avistamentos, teriam surgido na época em que marinheiros árabes e gregos desbravavam os mares no ano de 586 D.C.

Em sua conta no Facebook, Jones teria postado a seguinte mensagem. ''Acabo de encontrar o que parece ser o corpo de uma sereia morta em Great Yarmouth''. Em apenas 48 horas, as imagens acabaram viralizando pelas redes sociais, com mais de 15 mil compartilhamentos.

Advertisement
Os melhores vídeos do dia

O caso acabou gerando muitos comentários a respeito das imagens. Enquanto alguns usuários acreditaram na hipótese de existência de sereias, outros afirmaram que as imagens tratam-se de uma foca morta. De acordo com informações, existe um grupo de focas cinzentas habitando a costa leste da Inglaterra.