Pode-se dizer que um mergulhador nasceu de novo ao ficar cara a cara com um tubarão-branco na Ilha de Guadalupe, na costa oeste do México.

Os dois ficaram presos numa mesma gaiola por alguns segundos e o pior só não aconteceu por uma espécie de milagre. O predador dos mares, que tinha invadido a gaiola atrás de um pedaço de carne usado como isca, saiu por uma abertura na parte superior da estrutura.

Tudo foi registrado por um cinegrafista amador. As imagens impressionam.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Polícia

O profissional estava na gaiola para observar e filmar tubarões-brancos. A ação é comum entre estudiosos desse animal, que fazem isso muitas vezes para aprofundar pesquisas.

Mas, o que parecia ser mais um dia simples de trabalho, por pouco não terminou em tragédia.

Nas imagens, publicadas no Youtube, é possível ver que inicialmente tudo parece calmo. Dá para observar que os tubarões se alimentam de pedaços enormes de atum amarrados a uma corda.

A isca é usada justamente para propiciar a proximidade necessária para o registro das imagens, porém com a segurança da proteção de metal.

No entanto, no momento em que um deles dá o bote, acaba atingindo de forma imprevista um dos lados da gaiola. Surpreendentemente, a proteção de metal se rompe e por essa abertura o animal invade a jaula.

O que acontece é que quando os tubarões mordem alguma coisa, ficam cegos por alguns momentos. A agitação do bicho também se deu porque a espécie não consegue nadar para trás, afirmou o autor do vídeo.

Os melhores vídeos do dia

Possivelmente, ao atingir a lateral da gaiola, o tubarão deve ter ficado confuso. Sem poder sair daquela situação nadando para trás, avançou, danificou a jaula e entrou com tudo.

Vendo o desespero do mergulhador, que é obrigado a dividir espaço com a fera, do lado de fora a tripulação de apoio pensou rápido. Eles abriram a tampa de cima da estrutura e o animal conseguiu sair.

O pânico é geral, mas no final dá tudo certo. Visivelmente assustado, o mergulhador sobe à superfície ajudado pelo colega. Na sequência, já em segurança, constata-se que ele não tem nenhum ferimento grave. O clima no entorno é de muito alívio e de susto.