Anúncio
Anúncio

Essa semana, as cenas de uma briga dentro de um avião norte-americano, fizeram sucesso na internet. Nelas um casal aparece sendo contido e algemado por quatro policias que entraram na aeronave para efetuar as prisões. O avião da empresa Delta Air Lines, fazia o vôo doméstico de Minneapolis, Minnesota, para Los Angeles na Califórnia quando o piloto foi obrigado a pousar devido a uma briga em pelo voo. Tudo teria começado depois que uma mulher iniciou uma discussão com umas das aeromoças que faziam parte da tripulação.

Quando o avião estava para decolar a funcionária teria orientado que todos afivelassem os cintos, até autorização para aterrissar, a fim de que viajassem seguros. No entanto, uma jovem descumprindo a ordem, enquanto o avião pegava altura, teria saído de sua poltrona dizendo que precisava ir ao banheiro.

Advertisement

A aeromoça alertou a mulher para que não fizesse isso, e uma discussão se instalou. Para piorar o namorado da garota teria entrado na briga em defesa dela, dizendo que ela teria o direito de se levantar quando bem entendesse.

A aeronave já estava no ar, quando diante da confusão o piloto resolveu voltar ao aeroporto onde havia acabado de decolar. No entanto, demorou para conseguir autorização para realizar o pouso fora dos planos, ao todos eles chegaram a voar quase meia hora depois de alçarem voo. Logo que o avião estava na pista, quatro policiais entraram e detiveram o casal que continuou a argumentar que estava certo diante da situação. Foi aí que os agentes resolveram falar mais alto e ordená-los que ficassem calados e respeitassem as ordens. Uma confusão se instalou, enquanto tentavam prender os desordeiros no corredor apertado do avião, os policiais gritavam dizendo para os dois ficassem quietos.

Advertisement
Os melhores vídeos do dia

Um deles disse à mulher que ela iria sem dúvida para a prisão. Os dois foram algemados e forçados a deixar a aeronave, pois não queriam sair tranquilamente e por vontade própria. Enquanto eram conduzidos à saída o casal gritava dizendo que eram inocentes e que não haviam feito nada. Diziam que iriam protestar na justiça pela coerção que estavam sofrendo. O casal será mantido sob custódia até toda a situação seja esclarecida.