Na ultima terça-feira (29) um grave acidente aéreo tirou a vida de vários jogadores da Chapecoense e também de profissionais da imprensa. Os colombianos agiram bravamente e conseguiram ao todo salvar 6 vidas, superando inúmeras adversidades impostas pelo local onde ocorreu o Acidente.

Mas diante de tudo isso um fato chamou a atenção. Um garoto de 15 anos chegou ao local logo após a queda da aeronave, e ajudou as autoridades colombianas no resgate das vítimas.

Publicidade
Publicidade

Segundo testemunhas, o menino foi o responsável por guiar o resgate do lateral Alan Ruschel, um dos sobreviventes, e o primeiro a ser resgatado.

Depois do acontecimento, o jovem “sumiu” e surgiram muitas dúvidas sobre quem era esse herói. Nas redes sociais, internautas sugeriram que se tratava de “anjo do senhor”, e o mundo passou a questionar a sua existência.

O jovem em questão é Johan Alexis Ramirez, filho de Miguel Ramirez.

Publicidade

Os dois moram numa fazenda próximo ao local do acidente e viam televisão quando escutaram o forte barulho e saíram para ver do que se tratava. Ao ver o que tinha acontecido, os dois não pensaram duas vezes e foram prestar socorro às vítimas da tragédia. Ao todo, a dupla participou do resgate de cinco, dos seis sobreviventes.

Em entrevista à imprensa, e de acordo com o UOL Esporte, o pai do garoto explicou o motivo do sumiço de seu filho após os acontecimentos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Segundo ele, o sumiço foi causado pelo fato de um policial ter pedido, de maneira muito rude, para eles se retirarem da área. Johan teria discutido com um bombeiro, e assim Miguel optou por se retirar do local com seu filho, para evitar uma confusão, o que possivelmente atrapalharia o resgate.

Durante o resgate, Miguel e Johan assumiram um papel de guia por uma área na qual não conheciam muito bem, mas que fica a quatro minutos do local onde moram.

Para isso eles utilizaram lanternas e celulares, e mostravam aos bombeiros os caminhos mais curtos.

De todos os resgatados, apenas o zagueiro Neto não foi resgatado com a ajuda da dupla, pois foi o último a ser encontrado, quando ambos já tinham ido embora.

Depois de deixarem o local do trágico acidente, Miguel e Johan voltaram para casa. Tristes pelo que tinham presenciado, não conseguiram dormir, mas ficaram com sensação de dever cumprido.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo