Embaixador da Russia na Turquia, Andrei Karlov de 62 anos foi assassinado quando encontrava-se em uma exposição de artes da cidade, nesta segunda-feira. Um homem entrou atirando e feriu várias pessoas. O ataque ocorreu um dia depois de protestos acontecidos na Turquia e podem ter relação com o envolvimento russo na guerra na Síria.

No momento da invasão criminosa, o embaixador estava visitando uma exposição de arte denominada "Russia as seen by Tuks" (Russia na visão dos Turcos).

Publicidade
Publicidade

A informação foi passada pela televisão russa e segundo eles a policia teria conseguido "neutralizar" o homem, mas não deu maiores explicações sobre a ação. O socorro a Karlov foi imediato, mas ele já teria chegado sem vida ao hospital.

"Nós condenamos este ato de violência, qual tenha sido sua origem", disse o porta-voz do departamento dos EUA, John Kirby. Ele ainda afirmou que a Polícia americana está ciente do ataque sofrido pelo embaixador, desejando de pronto, condolências e preces ao falecido e sua família.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Uma câmera instalada no salão conseguiu captar as imagens dos instantes do ataque, quando o embaixador fazia um discurso e um homem de paletó preto aparece empunhando uma arma e atirando.

Atingido, o embaixador cai e as pessoas ao redor tentam se proteger após os disparos. O assassino também grita algumas palavras na hora do ataque: "Não se esqueçam de Aleppo, não se esqueçam da Síria" e uma frase islâmica "Allahu Akbar", que significa "Deus é grande".

Publicidade

Ainda não dá para dizer quais foram os reais motivos do homem e até o momento sua identidade continua desconhecida. Ele teria conseguido adentrar a exposição passando-se por policial e de posse de um crachá que o identificava como tal. Os governos russos e turcos entraram em acordo de cooperação numa tentativa de cessar-fogo, o que poderia ter levado ao ataque, foi confirmado também que ia acontecer uma reunião entre os ministros da Turquia, Russia e Irã, na terça-feira em Moscou.

Porém, depois do ataque, o governo russo exige um pedido de retratação turca, já que os dois países reataram a pouco tempo. Promessas foram feitas por parte o governo turco de que puniria com o rigor os envolvidos no ataque.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo