De acordo com informações dos sites Metro e Daily Mail, do Reino Unido, um crime bárbaro executado pelo britânico Kane Kennedy, de 20 anos, irá colocá-lo na prisão pelo resto de sua vida.

Kennedy, residente de Heysham, Lancashire, foi acusado de matar o seu próprio filho, Oskar Jobey-Kennedy, que tinha apenas sete meses de vida, com requintes de crueldade. Segundo a acusação, o homem, que é viciado em maconha, torceu os testículos de Oskar e colocou os dedos na garganta do bebê para fazê-lo parar de chorar, sufocando-a até a morte.

Publicidade
Publicidade

O assassinato de Oskar aconteceu na manhã de 1º de outubro de 2015. Naquele dia, Kennedy ligou para o serviço de emergência local, alegando que havia adormecido em um sofá junto com seu filho, e que ao acordar, percebeu que a criança não reagia a estímulos.

Os paramédicos e a policia que atenderam à chamada encontraram o bebê ainda quente, e o levaram às pressas ao hospital Royal Lancaster Infirmary, onde foi declarado morto às 9h44 (horário local), apesar das tentativas de ressuscitação.

Publicidade

Prisão perpétua

Kennedy e a mãe da criança, Tia Jobey, de 19 anos, ainda continuaram juntos até fevereiro deste ano, quando o homem foi preso e acusado pelo assassinato da criança. Durante este período, Jobey engravidou de um segundo filho do casal.

O caso foi levado à justiça na corte de Preston Crown, e durante o julgamento, foi revelado que um exame do corpo de Oskar identificou 13 marcas no rosto e no pescoço do bebê, que tiveram uma origem não acidental.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades

Além disso, havia hematomas em seus testículos, que teriam lhe causado uma imensa dor.

Segundo o Daily Mail, o tribunal ouviu que os pais de Oskar tinham uma relação conturbada, e que ambos discutiam constantemente sobre o vício de Kennedy em maconha. A acusação disse ainda que o homem tinha ciúmes da atenção que sua companheira dava ao próprio filho.

Em uma audiência anterior, Jobey se declarou culpada por causar ou permitir a morte de uma criança, e foi condenada a 30 meses de reclusão em uma instituição para jovens infratores.

Kennedy ainda terá que voltar ao tribunal no dia 15 de dezembro, onde sua sentença de prisão perpétua será proferida.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo