Kane Kennedy, de 20 anos, foi indiciado pelo crime doloso quanto à intenção de matar, sendo o principal suspeito de ter assassinado de forma cruel e assustadora o seu filho, de apenas sete meses, enquanto estava sobre o efeito de entorpecente. O jovem inglês negou as acusações, mas o tribunal o considerou agora culpado da morte do bebê.

O assassinato aconteceu na noite de 30 de setembro para 1 de outubro de 2015. De acordo com informações repassadas pelas autoridades, o acusado estava incomodado com o choro do filho e então foi até à criança e torceu os seus testículos. Em seguida, colocou a sua mão na boca do bebê, até que ele parasse de chorar. Kane Kennedy ainda chamou uma equipe de resgate para atender o seu filho, relatando que o mesmo estava inconsciente e que não sabia o que fazer.

Quando os paramédicos chegaram ao local informado, a criança recebeu os primeiros atendimentos. Como o caso do menino era muito grave, ele foi levado às pressas para o hospital mais próximo. Quando o garotinho chegou no hospital, os médicos fizeram de tudo para salvá-lo, mas devido à gravidade dos ferimentos sofridos, ele não resistiu aos ferimentos e acabou por falecer.

Os médicos constataram que o bebê apresentava múltiplas lesões não acidentais, sendo que cerca de treze hematomas foram encontrados no seu rosto e no pescoço.

Além disso, os testículos do bebê estavam deformados. Conforme consta do depoimento do acusado, Kane disse que foi a mãe do seu filho, identificada como Tia Jobey, de 19 anos, que provocou a morte da criança, mas o júri responsável pelo caso não acreditou na versão dada.

De acordo com o depoimento dado às autoridades pela mãe do bebê, o seu ex-companheiro ficava muito “estressado”, sem saber o que fazer, quando não fumava maconha, e ele ficava agressivo com tudo. Então, ele aparentava estar “paranóico com relação a tudo”.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia

Tia Jobey chegou a admitir ter causado ou ter permitido a morte do bebê e foi condenada a 30 meses de prisão, nesta terça-feira (07).

Agora que o tribunal concluiu que Kane Kennedy foi o responsável pela morte do filho, todos aguardam a sentença final, que será conhecida no dia 15 de dezembro, na cidade de Morecambe, na Inglaterra.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo