Anúncio
Anúncio

Um homem tentou contratar um assassino para matar sua própria esposa e filha de apenas quatro anos. Porém, ele cometeu um erro que lhe está valendo uma passagem para a cadeia. Jeff Lytle, 42 anos, de Washington, Estados Unidos, estava pretendendo se livrar da família para receber o seguro de vida, tendo já contratado um assassino para esse efeito.

Porém, quando foi confirmar as últimas informações com o homem, que se chama Shayne, ele errou no número e enviou uma mensagem de texto para o ex-patrão, que, imediatamente, denunciou todo o caso.

A ideia de Jeff seria matar a esposa, Rhoda Lydle, e a pequena filha, de apenas quatro anos. O homem estaria fazendo isso pelo dinheiro que o seguro pagaria para ele, que seria algo em torno de 1,5 milhões de dólares.

Advertisement

O homem estava até disposto a rachar esse valor com Shayne, o alegado assassino contratado, e as contas seriam 50/50 para cada um.

Segundo o jornal Daily Mail, O plano já estaria estruturado há algum tempo, quando Jeff foi comunicar suas últimas informações. O crime estaria planejado para quando a esposa saísse do trabalho e fosse pegar a filha do casal. A ideia seria que tudo parecesse um acidente ou um assalto mal sucedido.

A tradução da mensagem que Jeff mandou dizia algo como: "Oi Shayne, como vai? Você lembra que disse que me ajudaria a matar a minha esposa. Vou levá-lo a essa oferta", como foi mostrado no tribunal, apresentado pelos promotores envolvidos nesse inquérito. Essa foi a mensagem que foi errada, e que, por engano, foi enviada para o celular do ex-patrão de Jeff, que denunciou o caso, evitando que o plano se concretizasse.

Advertisement
Os melhores vídeos do dia

Outros documentos mostrados no tribunal americano provam que Jeff estaria dando todas as informações para Shayne cumprir com sua missão de matar mãe e filha, indicando mesmo a divisão do prêmio do seguro de vida.

Quando foi entrevistado pela polícia, Lytle tentou se desculpar. Primeiramente, ele até disse que poderia ter sido a filha que enviou essas mensagens. Quando percebeu que os policiais não estavam acreditando na possibilidade de toda essa trama, a partir da cabeça de uma criança de quatro anos, ele mudou a versão. Negando sempre a intenção de as matar, ele falou que estava fazendo isso somente para 'ventilar' e nunca pretendeu ir em frente com esse plano.

O homem está, desde a semana passada, detido na prisão, enquanto que a investigação continua. Jeff Lytle está sendo acusado por solicitação criminal de assassinato em primeiro grau, de acordo com o jornal Daily Mail.