A corporação da Polícia Estadual da Pensilvânia nos Estados Unidos informou que o suspeito de ter matado um idoso de 74 anos e ter filmado tudo, chegando a compartilhar o vídeo em seu perfil no Facebook, acabou tirando sua vida após as autoridades perseguirem o homem nesta terça-feira (18). Steve Stephens era um assistente social em um local voltado para crianças, e o homem matou Robert Godwin, de 74 anos, sem nenhum motivo aparente para ter cometido tal crime contra o senhor, que estava em uma calçada.

Assim que o vídeo foi postado no Facebook, uma caçada a nível nacional foi empreendida para encontrar Steve, que desafiou as autoridades norte americanas ao postar o vídeo em seu Facebook dele matando um homem. Steve foi encontrado em Erie, após receberem uma denúncia falando sobre o veículo que as autoridades divulgaram que Steve estaria usando, um Fusion branco. Os policiais encontraram o veículo no estacionamento de um rede de fast food, segundo relatou as autoridades do local após uma coletiva de imprensa sobre o desfecho do caso.

Os policias não chegaram a perseguir Steve por muito tempo, assim que Steve percebeu que estava seguindo e dirigiu por alguns metros, americano decidiu tirar a própria vida antes que os policiais se aproximem de seu veículo para rendê-lo. Para os agentes, eles prefeririam que o homem não tivesse tirado a vida, para ser interrogado e explicar o motivo que fez ele tirar a vida de outra pessoa.

O assistente social não possui ficha criminal, o que espantou os policiais da Pensilvânia, mas após as autoridades analisarem o perfil do Steve, constataram que ele havia falado em outro vídeo que matou doze pessoas em toda a sua vida.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Steve pode ser culpado ainda por outros crimes, se essa informação for considerada verdade. O perfil do americano já saiu fora do ar, e as autoridades sabem muito pouco sobre ele, apenas sua idade, que era 37 anos, e onde ele trabalhava.

Calvin Williams, responsável pelo caso de Steve, disse em coletiva que está claro que o homem sofria de algum tipo de transtorno, pois em diversas postagens ele chegava a se chamar de monstro.

o Facebook se posicionou sobre o assunto, após o homem conseguir compartilhar livremente em seu perfil o vídeo dele matando um homem, a empresa disse que vai implantar medidas para coibir esse tipo de arquivo compartilhado nas redes sociais, onde a discussão sobre as políticas de privacidade de gigantes como o Facebook sempre ficam a desejar quando casos como o de Steve acontece.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo