Uma menina de quatro anos de idade morreu depois de ser atropelada por sua própria #mãe, em um caso que um legista descreveu como um "trágico #Acidente". A pequena Ava Henderson sofreu uma lesão na cabeça - "irrecuperável"-, quando foi atingida pela frente de uma camionete Mitzubishi, que estava sendo conduzida por sua mãe Laura. A mãe estava falando no celular, quando o acidente aconteceu, mas a Justiça poderia não relevar esse acontecimento, depois do pior dos desfechos para essa mãe, que perdeu a filha, no acidente.

A menina estava brincando com seu irmão de oito anos, Lewis, em um complexo privado, em South Shields, na Inglaterra, quando o acidente aconteceu, no ano passado.

Porém, só agora é que o caso foi julgado pela justiça inglesa. A família estava se preparando para passar o final de semana fora, quando Laura estava tentando ligar a camionete à caravana da família. Porém, quando ela estava manobrando o veículo, a pequena Ava foi atingida pela roda da frente e sofreu ferimentos fatais. Nas imagens, capturadas pelas câmeras de segurança, se vê que Laura estava com o celular, preso entre a orelha e o ombro, enquanto dirigia o veículo.

Falando sobre o caso, no tribunal, o investigador Gary Luther, considerou que Laura não tinha como ver a menina de quatro anos, que estava tentando segurar o cachorro da família, quando foi atropelada mortalmente.

Os melhores vídeos do dia

"Não havia nenhuma chance de que ela tivesse visto Ava", disse ele.

Uma testemunha, que parou seu carro, quando viu o desespero de Laura segurando Ava, descreveu o que viu. A mulher contou como essa mãe chorava: "Meu bebê, meu bebê, ela se foi, ela se foi", enquanto segurava a menina nos braços, já depois de a ter derrubado com a viatura.

O inquérito ouviu ainda várias pessoas que estavam passando e tentaram desesperadamente salvar a vida de Ava, mas que seu pulso enfraqueceu rapidamente e sua morte doi declarada, pouco depois, já no hospital de Newcastle.

Laura teria afirmado, no tribunal, que foi por sua culpa que a filhinha morreu. Porém, o tribunal não vai avançar com acusações, aceitando que tudo isso foi um "trágico acidente". Pela altura da camionete e da menina, sua visão era restrita, por isso, ela não teria vista a menina, quando virou o veículo pela última vez, colidindo contra ela, e causando os ferimentos fatais.

Várias pessoas se uniram, depois, no funeral da menina, levando balões cor de rosa na procissão fúnebre de Ava.

O tema foi a história infantil 'Frozen', em um funeral de princesas, de que a menina tanto gostava. Os pais continuam chorando a morte da criança, que tinha dois irmãos, Lewis e Olivia Mae.

Nas redes sociais, o caso está, naturalmente, levantando alguma polêmica. Muitas pessoas lamentam a morte da criança e a culpa que essa mulher vai sofrer até ao fim de seus dias, enquanto que outros culpam a mulher, por estar falando ao celular, enquanto dirigia, um veículo que não estava acostumada. #crianças