Segundo os esotéricos, manifestações espirituais acontecem a qualquer momento e em qualquer lugar, sem aviso prévio ou necessidade dos envolvidos acreditarem em espíritos.

Embora a ciência careça de provas empíricas para corroborar a existência de entidades sobrenaturais, com o advento da internet, cada vez mais, episódios fantasmagóricos são flagrados em todo o mundo e exibidos na web.

Lógico que em grande parte dos casos, as chamadas assombrações são apenas efeitos naturais ou montagens fabricadas por indivíduos que almejam chamar atenção para o assunto.

Publicidade
Publicidade

Porém, uma suposta manifestação paranormal numa delegacia de polícia, na cidade de Malaca (Malásia) – onde o idioma português ainda é falado por alguns moradores - durante a madrugada do dia 6, repercute na imprensa local, internacional e também viraliza na internet.

Na ocasião, enquanto cerca de quatro policiais estão de plantão, duas portas de vidros se movem violentamente, às 4h21. O detalhe é que ninguém encosta nelas.

Inclusive, uma delas chega a quebrar com o impacto, assustando as autoridades que estão na cena “do crime”.

Policiais ficaram apavorados com supostos fantasmas em delegacia (Malaysia Chronicle)
Policiais ficaram apavorados com supostos fantasmas em delegacia (Malaysia Chronicle)

Elas ficam desconcertadas com o inusitado episódio.

Todavia, apesar dos crentes apontarem um hipotético efeito poltergeist como responsável pelo “assustador cenário”, o chefe da polícia de Malaca, Asst Comm Shaikh Abdul Adzis Shaikh Abdullah (o nome é esse mesmo), não gostou de ver um vídeo interno da delegacia exposto na internet.

Agora, além de investigar a ocorrência, ele também revela estar empenhado em descobrir o responsável pelo vazamento das imagens.

Publicidade

No entanto, Abdullah demonstra cautela com relação ao acontecimento.

“Eu confirmei que as portas na delegacia abriram e uma quebrou, mas eu não recebi nenhum relatório ainda. O incidente pode ser afetado pela pressão do vento, e ainda estou esperando os relatórios dos policiais presentes na cena", declara.

Ainda que ele conjecture a chance de o vento ser o causador do incidente, o fato das portas abrirem de dentro para fora impossibilita a alegação, pois as imagens captadas evidenciam a inexistência de correntes de ar no interior do ambiente.

“A porta se abriu muito rápido para ser soprada pelo vento. A porta de vidro é pesada e o mecanismo segurando a porta no chão só se abriria assim quando houvesse ventos fortes. Estranho”, opina James Lau, no Malaysia Chronicle.

A seguir, veja outros comentários e vídeos.

Leia tudo e assista ao vídeo