Um menino de 7 anos ficou com um ferimento horrível na cabeça depois de ser vítima de bullying na escola. Supostamente, outro garoto o teria empurrado contra um poste de metal, provocando a grande ferida. O pequeno Jak sofreu uma concussão e um inchaço do tamanho de uma bola de tênis, por causa do ataque.

Ele foi levado para o hospital, em Shropshire, na Inglaterra, no mês passado, mas só nesta quinta-feira (6) é que a mãe colocou as imagens no Facebook, que podem servir como um importante alerta contra o bullying na escola, envolvendo inclusive crianças ainda pequenas.

O ferimento de Jak era muito grande e infeccionou.

Quando regressou para casa, teve que tomar três conjuntos de antibióticos, precisamente um dia antes de completar o seu sétimo aniversário. A mãe, Laney, preparou uma festinha especial que o menino não conseguiu usufruir porque suas "dores de cabeça eram tão fortes que ele não conseguia lidar com o barulho", disse ela na rede social.

Em vez da festa, Jak preferiu se esconder no banheiro, com dores, e só saiu quando todos os coleguinhas já tinham saído de sua casa. Dias depois, o inchaço na cabeça do menino, que estava cheio de sangue, começou a gotejar, e ele teve que ser operado.

Laney compartilhou várias fotos no Facebook mostrando a ferida infectada na cabeça do menino.

Os melhores vídeos do dia

As imagens podem ser consideradas bem perturbadoras, especialmente se pensarmos como ele foi agredido por um outro garotinho, que já o teria agredido em uma outra ocasião.

Apesar de o incidente ter acontecido no mês passado, o menino ainda está longe de ter se recuperado. Nesta quinta-feira, Jak regressou ao hospital para inserir drenos em sua cabeça por causa da ferida. "Meu menino está com tanta dor", contou Laney, em declarações para o jornal Mirror.

A mãe do menino diz estar "chocada" com a gravidade dos efeitos do bullying tanto "mentalmente" quanto "fisicamente". Laney diz ficar de "coração quebrado" sempre que olha para o que fizeram com o filho "lindo e educado". Além das dores, Jak está muito afetado pelo medo que o ataque despertou nele.

Laney revelou que contatou a polícia reportando o incidente, mas reparou que eles não estavam "incomodados", porque Jak e seu suposto agressor têm menos de 10 anos.

Ela também alegou que a escola, em Telford, "não fez nada".

No entanto, um porta-voz da polícia local disse que os oficiais receberam "um relatório de um ataque em uma escola na área de Telford, na qual um menino de 7 anos ficou ferido". A polícia confirmou que estavam investigando o caso, falando com as famílias, para apurarem o que realmente aconteceu.

Entretanto, também no Facebook, a mãe atualizou a situação clínica do menino, contando que Jak vai passar por uma nova cirurgia para os médicos tentarem "drenar a infecção que está se formando novamente".

Nos comentários na mídia social, são muitas as pessoas que estão chocadas com a violência desse ataque de bullying e as consequências que provocaram nesse menino tão pequeno.