Até quando não quer, o presidente dos Estados Unidos Donald Trump gera polêmica. No último sábado (20), ao fazer a primeira viagem de negócios ao exterior, na Arábia Saudita, ele chamou atenção de pessoas em todo o mundo.

Contudo, o motivo não teve relação com a sua autoproclamada capacidade de fazer negócios, mas sim com um episódio em que participou de uma cerimônia em Riad – capital do país -, ao lado do rei da Arábia Saudita, Salman bin Abdulaziz Al Saud, e do presidente egípcio, Abdul Fatah Khalil Al-Sisi.

Publicidade
Publicidade

Na ocasião, Trump e demais autoridades foram flagrados com as mãos sobre uma esfera luminosa, durante a inauguração do Centro Global de Combate à Ideologia Extremista em Riad, no domingo (21).

Apesar da esfera simbolizar o globo terrestre, internautas paranoicos acusaram o presidente e demais autoridades de feitiçaria e conspiração global. Devido a intensa repercussão, o assunto foi destaque num dos mais conceituados jornais do mundo, The Washington Post, nesta segunda-feira (22) – veja a manchete.

Publicidade

Ao contrário das especulações proferidas pelos entusiastas da conspiração, a entidade tem o propósito de monitorar atividades extremistas na internet, como discursos ideológicos radicais e de ódio. O programa é baseado em um modelo já existente nos Emirados Árabes Unidos – vídeo na sequência.

Porém, explicações sobre o evento não são suficientes para derrubar as crenças pré-estabelecidas de milhares de usuários.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades

Para o internauta pourmecoffee, por exemplo, a esfera ‘demoníaca’ domina a mente do presidente estadunidense.

“Nada de dormir esta noite para Trump. A esfera controlá-lo agora. Dois olhos maçantes e sem pálpebras, sempre abertos, vendo seus horrores, servindo a sua vontade”.

No entendimento de Matt Roller‏, a esfera - que é apenas um objeto simbólico e nada mais -, tem vida própria e irá ajudar Trump a tomar decisões importantes.

“Muitas pessoas dizem que a esfera [é do] mal. Estúpidas! Vou negociar com o Orb, fazê-lo trabalhar para nós. Bom negócio para todos!!! Salve o orbe”.

Houve até quem ironizou a situação, comparando a esfera de Trump com a usada pelos vilões da Marvel Comics, o grupo terrorista Hydra, que manipulava “cubos mágicos” para transformar os desejos em realidade.

Publicidade

Porém, as acusações de um ritual satânico protagonizado pelo presidente e seus “amigos” do Oriente, foram rebatidas por quem manja do assunto.

Conforme a Igreja de Satanás, fundada em 1966, o ato não tem relação alguma com a prática de adoração ao diabo.

“Para esclarecimento, este não é um ritual satânico”, frisa a Igreja.

Publicidade

Ao que parece, nem mesmo a Igreja de Satanás quer ter algum tipo de vínculo com Trump.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo