Na segunda-feira (21), ocorreu um eclipse total do Sol que percorreu uma linha de costa a costa pelo território dos Estados Unidos. A grande maioria das pessoas observou o fenômeno da maneira correta – ou seja, usando óculos de proteção especiais para esta atividade –, mas alguns cidadãos do Estado da Califórnia tiveram a inepta ideia de colocar protetor solar em seus globos oculares, achando que o produto protegeria sua visão de possíveis danos causados pelo ato de olhar diretamente para a estrela enquanto ela não era totalmente coberta pela Lua.

De acordo com o site do canal de notícias KRCR (afiliado à rede ABC), a profissional de enfermagem Trish Patterson, que trabalha na clínica Prestige Urgent Care, situada na cidade de Redding, afirmou que vários pacientes visitaram o estabelecimento médico algumas horas depois do eclipse, queixando-se de dor ocular. Quando foi perguntado o que aconteceu, essas pessoas responderam que como não tinham óculos apropriados para ver o processo de obscurecimento do Sol, acharam que o protetor solar daria conta da tarefa de evitar problemas nos olhos.

Danos à visão

Patterson revelou que, felizmente, nenhum desses cidadãos estava com danos na retina – a membrana transparente que fica na frente do globo ocular –, porém eles foram encaminhados para um oftalmologista com o intuito tratar a irritação (um fato interessante é que não se sente dor quando a retina é prejudicada pela exposição ao Sol, já que ela não possui os receptores nervosos que provocam tal sensação).

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades

Aparentemente, o eclipse não causou problemas somente na Califórnia, já que uma reportagem divulgada pela CNN revelou que termos como "meus olhos doem" e "olhos doem eclipse" aumentaram em buscas feitas no Google logo após o fenômeno ter ocorrido.

Protegendo os olhos

Segundo Trish Patterson, nunca se deve olhar diretamente para o Sol, pois apenas alguns segundos de exposição já podem provocar danos na córnea – a parte frontal do globo ocular, que fica atrás da retina.

Os sintomas de problemas advindos desta prática costumam se manifestar em apenas um dia, incluindo escurecimento e nebulosidade no campo de visão, além de sensibilidade à luz e dificuldade em distinguir cores. Quando isso ocorre, significa que os olhos sofreram uma espécie de queimadura causada pelos raios UVA e UVB, conhecida cientificamente como fotoceratite, e é necessário visitar um oftalmologista o quanto antes.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo