Os Estados Unidos mostraram, neste sábado (23), que não estão brincando quando o presidente Donald Trump falou em seu discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas que destruiria a Coreia do Norte se "não tivesse outra opção". Trump mostrou todo o poder de guerra dos Estados Unidos pouco antes do ministro das Relações exteriores da Coreia do Norte, Ri Yong-ho, discursar na Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas)

Diversos aviões bombardeiros B-1B Lancer voaram sobre águas próximas à costa da Coreia do Norte, sendo assim a primeira vez desde o início do século XXI que um avião de guerra norte-americano se aproxima tanto do país de Kim Jong-Un.

Conhecida por ser um dos países mais fechados do mundo, a Coreia do Norte sofre de crises financeiras e grande parte de sua população passa fome, principalmente porque o líder do país utiliza o dinheiro público para a construção de material de guerra, como armas, ogivas nucleares e foguetes de lançamento.

Como se fosse pouca toda a tensão em volta de Kim Jong-Un e Donald Trump, o ministro das Relações Exteriores do país asiático afirmou na ONU que Trump está em uma "missão suicida". A demonstração de força de Trump perto da Coreia do Norte faz com que o possível ataque contra o país americano seja "inevitável", disse.

Em seu discurso, o chanceler afirmou que Trump tem pouco conhecimento básico e sentimento adequado. Foi dito ainda que o presidente norte-americano tentou insultar a dignidade suprema [VIDEO] da Coreia do Norte e que se a justiça internacional não for realizada, o único princípio válido no momento será tratar a força dos Estados Unidos com a força da Coreia do Norte.

Os melhores vídeos do dia

Recentemente, Donald Trump falou que o líder da Coreia do Norte será "testado" como nunca antes e enviou os aviões para demonstrar toda o seu poderio militar. A população mundial demonstra grande medo em relação à atitude de Donald Trump e de Kim Jong-Un.

Com o tom das ameaças subindo pouco a pouco, uma possível guerra entre os dois países e, posteriormente, uma guerra entre China (maior aliada da Coreia do Norte) e Estados Unidos [VIDEO] podem causar danos irreparáveis à populações inteiras.

"Só penso nos nossos filhos, netos, bisnetos", escreveu a usuária Martins Saldanha no Twitter. "Então, o Trump tem que aceitar caladinho as ameaças do gorducho coreano?", respondeu outro usuário, concordando com a postura de Donald Trump.

E você, qual o seu ponto de vista sobre uma possível Terceira Guerra Mundial? Comente e compartilhe com os demais leitores da Blasting News a sua opinião.