Um homem e uma mulher eram bem gulosos quando o intuito era comer outras pessoas, no mal sentido da expressão. Dmitry Baksheev, de 35 anos, e sua esposa, Natalia, o casal canibal, foram descobertos na Rússia de forma inusitada.

O marido perdeu o celular e quem o encontrou, na tentativa de achar o dono, acabou vendo fotos do jantar do medo. Pois é, um transeunte deu uma de detetive e acabou vendo cenas terríveis, como pedaços de corpos.

Casal canibal teria cometido pelo menos 30 assassinatos na Rússia

O caso repercutiu em todo o mundo e foi noticiado por uma agência estatal da Rússia. Quem achou o celular com o conteúdo bizarro foi um trabalhador rural.

As fotos que estavam no aparelho do Casal Canibal são descritas como perturbadoras. O casal posa, por exemplo, sorridente, ao lado de mãos e pernas cortadas.

Casal canibal fazia selfies com membros decepados de vítimas e foi encontrado com balde de sangue

Como não tinha como negar o crime devido às selfies, o casal com apetite peculiar foi preso. Dmitry e Natalia moram na região de Krasnodar, no Sul da Rússia.

Eles ainda foram flagrados com um balde cheio de sangue onde moravam, dentro de uma academia militar da Rússia. Acredita-se que o casal estava jantando mais uma das suas vítimas.

Carne humana era servida para militares de forma enlatada

O casal canibal também tinha cuidados estranhos para quando faltasse carne humana. Um deles era enlatar a carne feita a partir de homens e mulheres.

A carne enlatada era guardada na academia do Exército e de forma bem macabra servida também a outros militares, que, é claro, não sabiam o que estavam comendo. Eles até não estranhavam a carne, comendo normalmente.

Porão guardava restos humanos e tinha pedaços de gente até em jarras

Até o momento, a polícia, de acordo com relatos ainda não confirmados pelas autoridades, encontrou em um porão bastante macabro e em freezers pacotes com membros de sete vítimas.

Dezenove fragmentos diferentes de pele humana e outros restos mortais guardados no que seriam pequenas jarras.

Mais pessoas podem ter sido mortas pelo casal canibal

No começo da investigação, o russo preso deu uma desculpa esfarrapada para o crime. Ele disse que encontrou os pedaços de corpos na floresta. Uma das fontes da rede estatal russa, no entanto, falou que o preso mudou, mais tarde, o seu depoimento.

As muitas fotos achadas no celular do casal canibal também serviram como provas para prender o casal de vez. Agora a expectativa é que novos casos envolvendo o crime sejam revelados.