'Trump declarou guerra', foi assim que o Ministro das Relações Exteriores da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, falou sobre as ameaças do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Ri Young Ho, logo em seguida, disse que a declaração de Trump dava o direito da Coreia do Norte em abater aviões dos Estados Unidos. A tensão aumentou ainda mais nos últimos dias, após Donald Trump usar o seu Twitter para ofender Kim Jong-Un, o ditador norte-coreano. Segundo Trump, a Coreia do Norte não permaneceria ali por muito tempo.

Coreia do Norte revela que abaterá aviões americanos, mesmo que eles não estejam em espaço aéreo do país

Além de fazer a ameaça contra a Coreia, Trump mandou um recado claro ao ditador, dizendo basicamente que não está de brincadeira. [VIDEO]O americano já havia feito ameaças contra os norte-coreanos na Assembleia da Organização das Nações Unidas (ONU) e endureceu o seu discurso.

Devido aos testes nucleares que Kim Jong-Un tem feito, sanções de diversos países foram efetuadas. O Ministro de Relações Exteriores de Kim Jong-Un, em seu pronunciamento aberto, falou que agora se vê no direito de abater aviões americanos, até mesmo se eles não tiverem próximos ao espaço aéreo que é de direito à Coreia. Segundo Ri Yong Ho, a guerra teria começado.

Discurso de guerra acentua tensão entre Coreia do Norte e Estados Unidos

A notícia pegou o mundo com grande temor e Donald Trump garantiu que tomará todas as medidas possíveis para deixar os americanos em segurança. "O mundo inteiro deve se lembrar claramente de que os EUA declararam guerra contra nosso país", diz um trecho do discurso do governo norte-coreano. O Ministro deixou claro que até mesmo os caças que não estiverem na fronteira coreana serão abatidos, caso o país queira.

Kim Jong Un vira ameaça não conhecida para todo o mundo

No fim de semana, representantes do governo coreano falaram que o discurso forte de Trump tornavam que uma guerra fosse inevitável. A Coreia do Norte disse que enviaria mísseis intercontinentais para atacar os Estados Unidos. Há meses o mundo vê o discurso das duas partes se endurecer e agora caso qualquer uma das potências dê um passo em falso, especialistas acreditam que uma guerra deve ter início.

Lembrando que o país de Kim Jong Un é uma ameaça não medida pelo mundo, que não tem certeza absoluta se o ditador tem ou não uma bomba atômica ou até mesmo a bomba h, feita de hidrogênio e que teria até 1000 vezes mais poder que as bombas que destruíram cidades japonesas no final da Segunda Guerra Mundial.