A adolescência, com certeza é uma das fases mais complicadas quando se refere a edificação da personalidade de qualquer jovem. Por este motivo, os adolescentes tendem a copiar os seus pares, tendo em vista que querem mostrar que realmente pertencem ao grupo de amigos, de modo que não sejam colocados socialmente de parte.

Essa é, na maioria das vezes, a razão pela qual tem surgido vários tipos de jogos nos últimos anos que tem como objetivo, estimular os adolescentes a ultrapassarem os limites de seus corpos, resultando, muita das vezes, na morte.

Depois do polêmico jogo da ‘Baleia Azul’, que tinha como mandamentos, uma sequência de desafios, que ao fim levava à morte, surgiu outro jogo, com as mesmas características, que tem sido a nova preocupação entre várias famílias e autoridades.

Desafio com gelo e sal iniciou em 2012, porém tem ganhado força em 2017

A Guarda Civil da Espanha divulgou na última semana, um alerta através de sua página no Twitter, onde mostra uma imagem de uma jovem com os braços cheios de queimaduras, resultado do mais novo jogo, que tem como desafio, colocar a mistura de sal e gelo sobre o corpo e lutar para suportar o máximo de tempo possível.

Um dermatologista concedeu entrevista ao jornal El Español, onde explicou detalhes sobre as consequências que o novo jogo pode trazer para seus participantes.

Ele afirmou que as primeiras consequências podem ser uma terrível irritação acompanhada de dores e ardores no local de aplicação. O caso pode piorar, gerando infecções que após diagnosticadas só poderão ser tratadas a base de antibióticos.

“É possível que o participante fique com graves cicatrizes, além de problemas de pigmentação, caso a pele fique com necrose”, afirmou o dermatologista Pablo de la Cueva.

Vários jovens infelizmente estão entrando na nova onda dos desafios e com isso, fica imprescindível afirmar quais as verdadeiras consequências que o jogo trará para seus participantes. Diante dos casos já notificados, o mais grave ocorreu em 2012, quando um adolescente norte-americano de apenas 12 anos, realizou o desafio e pediu para que seus colegas colocassem a mistura em suas costas no formato de uma cruz.

O adolescente decidiu ir além dos seus limites e resistiu ao desafio pelo tempo mínimo de 20 minutos, provocando diversas queimaduras e consequentemente a própria morte, devido às graves complicações geradas pelas queimaduras.

No Brasil ainda não foi constatado nenhum caso da nova ‘brincadeira’, porém é necessário que os pais fiquem atentos ao comportamento de seus filhos para que essa prática não venha a prevalecer, como ocorreu com diversas vítimas no antigo desafio da ‘Baleia Azul’, resultando em mortes por vários cantos do país.

Não perca a nossa página no Facebook!