Na noite da última sexta-feira (22), moradores do município de Jamundí, com mais de 100 mil habitantes, situado no estado do Valle del Cauca (Colômbia), observaram misteriosas luzes sobre a cidade. Assombrados com o evento, ocorrido às 19 horas, eles suporam que naves extraterrestres estavam na região.

Por acreditarem se tratar de um fenômeno de ‘outro mundo’, testemunhas se apressaram em filmar a cena e divulgá-la na internet. Até mesmo o conceituado grupo de pesquisas ufológicas, Mutual UFO Network (MUFON), exibiu uma gravação em seu site, segue o link: (https://www.mufoncms.com/files_jeud8334j/86942_submitter_file1__lagoscalivideofbdown.me.mp4).

Apesar do vídeo captado pela moradora Maria Camila Aristizabal Uribe, intitulado “Estranhas luzes no céu de Jamundí, Valle del Cauca”, atrair mais de 29 mil internautas em apenas quatro dias de exibição no Youtube, o acontecimento não tem relação com o sobrenatural ou com visitantes alienígenas.

Ao contrário do que pensavam os entusiastas dos ‘deuses astronautas’, a claridade notada entre as nuvens eram fogos artificiais (flares) lançados pelos militares naquele dia.

De acordo com o site Colombia Oscura, autoridades negaram a hipótese de objetos voadores não identificados. Explicaram que naquela data o Exército Nacional e a polícia atuavam em conjunto à procura do comerciante Guillermo Moncada, sequestrado no município de Jamundí, na quinta-feira (21).

Com objetivo de iluminar a região, eles soltaram os fogos, chamados de ‘luzes de bengala’.No mesmo dia, Noralba García, secretária do Governo estadual, concedeu entrevista à imprensa, onde comentou o caso.

Os melhores vídeos do dia

Confira abaixo.

Ex-Militar contesta versão das autoridades

Apesar da declaração de que as Forças Armadas foram responsáveis pela emissão das luzes, o ex-militar Ricardo Rojas questionou o argumento oficial.Ele apontou aspectos cruciais para desmentir a alegação: a falta de barulho e a trajetória das luzes.

Segundo Rojas, se os fogos fossem lançados pelos militares, os ruídos dos aviões seriam ouvidos pelos habitantes. Também destacou a trajetória das bengalas, ao ressaltar que quando soltas, elas voam de forma irregular, não permanecem fixas no céu, como as observadas pelos residentes – veja o depoimento na íntegra.

Além disso, outro filme, divulgado pelo colombiano William Bejarano, gerou diversas teorias conspiratórias.

“Isso é uma conspiração da NASA chamado "Projeto Blue Beam" - Holograma. Pesquise!”, afirmou Dilo Branco.

No entanto, para o usuário John Ricco, as luzes tinham relação com os treinamentos militares dos Estados Unidos.

“Treinamento militar antimísseis do Havaí”, disse.

Entretanto, o colombiano Andres Marin fez questão de explicar que as luzes pertenciam as autoridades.

“Era uma operação policial, o que confirmou que a origem das luzes eram flares. Os artefatos estavam sendo usados na busca do comerciante Guillermo Moncada, que foi sequestrado esta semana naquela cidade do Valle”, frisou.

A seguir, veja os comentários e o filme.