Paul Horner, escritor, comediante norte-americano e grande personagem da campanha presidencial norte-americana foi encontrado morto na casa onde morava na cidade de Phoenix, no estado do Arizona. A causa da morte ainda não foi confirmada, mas a suspeita é de que seja overdose de medicamentos. Segundo a Polícia do condado de Maricopa a morte de Paul aconteceu no último dia 18, porém, a confirmação só foi divulgada na última quinta-feira, 27.

Segundo o relatório médico, a autópsia inicial não mostra sinais de agressão. Após análises no local os médicos forenses indicaram uma overdose acidental.

Fama durante a corrida presidencial americana

Paul Horner ficou em evidência no ano de 2016.

Durante a corrida presidencial americana foi o responsável por criar notícias falsas relacionados ao cenário político. Nos casos mais emblemáticos, o autor informou que o ex-presidente Barack Obama era homossexual e muçulmano radical, além de que os protestantes contra o candidato Donald Trump eram contratados e recebiam cerca de três mil dólares para se manifestar.

Suas notícias foram compartilhadas por Eric Trump, filho do atual presidente norte-americano, e Corey Lewandowski, gerente da campanha de Trump. Além disso, reportagens da CNN também citavam as notícias criadas por Horner. Esse fato o tornou famoso e foi até convidado para dar entrevistas em grandes emissoras de televisão e rádio. O principal meio de divulgação usado por Horner era o Facebook. Assim, ele conseguia ser visualizado por milhões de usuários e suas notícias ganhavam mais notoriedade.

Os melhores vídeos do dia

Fake News

Afinal, o que são Fake News? Na tradução para o português, o termo se refere a notícias falsas que aparentam ser verdadeiras. Não se trata de uma paródia. É uma mentira contada através de fatos, citações, dados e todos os argumentos que envolvem uma notícia jornalística. Um exemplo no Brasil é a constante divulgação de notícias sobre o falecimento de famosos. Por diversas vezes, brasileiros acreditaram na morte de figuras públicas, o caso mais famoso envolve o ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva.

As redes sociais são grandes responsáveis pela divulgação de notícias falsas. Contudo, uma recente pesquisa realizada pela GlobeScan mostrou que o brasileiro é quem mais se preocupa com o que é verdadeiro e o que é falso na internet. 92% da população se preocupa com a veracidade da informação. Entre os 18 países participantes da pesquisa destaca-se que 14% da população alemã se preocupa com o que é real na internet, contra 33% dos que não se preocupam.

True News

Na contramão das notícias falsas alguns estudantes de jornalismo da Universidade Mackenzie criaram o projeto intitulado Fake News. O objetivo é conscientizar sobre a propagação de Fake News. Além disso, outros projetos que buscam lutar contra essa pratica também começam a ganhar força.

Até mesmo alguns políticos brasileiros também já se posicionam contra as notícias falsas [VIDEO].