O México registrou na tarde desta terça-feira (19) um terremoto de magnitude 7,1 na escala Richter, sacudindo e derrubando vários edifícios. O epicentro do tremor foi registrado na região próxima à cidade de Izucar de Matamoros, localizada ao sul da capital mexicana. O prefeito de Puebla informou que há mortos entre os escombros.

Ainda está sendo apurado o número de feridos e vítimas fatais. A coordenação do Departamento de Proteção Civil da Cidade do México informou que existem várias pessoas presas nos locais de deslizamentos de terra e as equipes de resgate já trabalham nesses lugares em busca de mortos e feridos.

A força do terremoto ultrapassou todos os alertas sísmicas na Cidade do México.

Autoridades trabalham para orientar os moradores e buscam desaparecidos entre os escombros. A rede de televisão Televisa mostrou uma situação de guerra onde pessoas corriam desesperadas pelas ruas da cidade buscando ajuda e outras evacuando suas casas e locais de trabalho. Dezenas de edifícios entraram em colapso com o terremoto.

O terremoto desta terça-feira acontece duas semanas depois outro tremor de magnitude de 8,2 na escala Richter e que sacudiu o centro e o Sul do país, deixando centenas de mortos. O presidente do México, Enrique Peña Nieto, estava retornando de Oaxaca no momento em que a terra tremeu. Ele sobrevoava as zonas afetadas pelo terremoto de duas semanas atrás. Após tomar conhecimento do novo movimento telúrico, ele decidiu dar a volta e retornar à Cidade do México, onde convocou o comitê de emergências.

O tremor acontece coincidentemente no 32º aniversário do terremoto que devastou a Cidade do México em 1985, contabilizando 5.000 mortos, de acordo com fontes oficiais. O epicentro do tremor aconteceu na região de Axochiapan, no Estado de Morelos, a 51 km de profundidade. Algumas horas antes, moradores participavam de treinamentos sobre terremotos para conseguir evitar maiores danos em casos reais.

Os mexicanos relembravam os momentos de terror vividos no dia 7 de setembro e já estavam sendo alertados sobre possíveis novos tremores. Serviços importantes na cidade como energia elétrica, água e comunicações sofreram interrupções após a ocorrência do novo terremoto. Líderes de vários países, inclusive o presidente americano Donald Trump, enviaram mensagens de solidaderiade e se colocaram à disposição do governo mexicano para ajudar no que for preciso.