Depois dos desastres causados pelo terremoto da última terça-feira (19), um novo tremor pôde ser sentido na Cidade do México neste sábado. Sua magnitude foi um pouco inferior, de 6,1 graus, porém também causou vítimas fatais.

Entretanto o motivo das mortes não foi nenhum desabamento, e sim ataques cardíacos sofridos em razão do desespero que as vítimas sentiram.

Ao perceber o que estava acontecendo, não houve condições de esquecer o que tinham vivenciado a menos de uma semana atrás, e infelizmente isso foi demais para as duas mulheres.

Vítimas sofreram paradas cardíacas ao tentarem fugir de possíveis desabamentos

Duas mulheres morreram neste sábado por infarto durante o tremor de 6,1 graus na escala Richter, sendo uma de 80 anos e outra de 52 anos de idade.

A senhora de 80 anos estava em seu apartamento que fica localizado em um bairro do centro da capital. Quando sentiu o tremor, saiu correndo em desespero de seu prédio com medo de que o mesmo viesse a desabar, e ao chegar na rua sofreu um infarto fulminante.

Segundo seus vizinhos, nesta área - que havia registrado diversos desabamentos de prédios no terremoto anterior - este novo tremor foi bem perceptível.

E a outra mulher, de 52 anos, também sofreu um infarto em circunstâncias semelhantes. Ao sair correndo de seu prédio que fica no sul da cidade, teve uma parada cardíaca na calçada em frente ao imóvel.

Infelizmente não houve nada que os médicos e socorristas pudessem fazer.

Terremoto da última terça-feira (19) deixou mais de 300 mortos no México

O tremor sentido em algumas cidades do México causou o desabamento de muitos edifícios e, como resultado, na morte de mais de 300 pessoas. Muitos vídeos começaram a circular na internet com gravações de momentos extremamente tensos que as pessoas tiveram de enfrentar - como no vídeo a seguir.

Na semana anterior, o México havia sentido ainda outro terremoto, de 8,2 graus, que também provocou a morte de centenas de pessoas.

Terremotos ocorreram em aniversário do desastre de 1985

Curiosamente, os eventos coincidiram com 32º aniversário do terremoto que arrasou a Cidade do México em 1985. Na época, mais de 5.000 pessoas perderam suas vidas. Devido a isso, algumas horas antes moradores da região onde ocorreu o epicentro do tremor participavam de treinamentos sobre terremotos para conseguir evitar maiores danos em casos de situações reais.

O que nos resta é continuar orando pelas vítimas dessas tragédias.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo