Quem já ouviu falar em Oxford? Oxford é uma cidade antiga e linda com aquele “estilão” medieval que no Brasil poderia ser denominada de cidade universitária. É universitária devido à histórica Universidade de Oxford fundada em 1096, ou seja, em plena Idade Média. Hoje, Oxford, é considerada uma das 10 (dez) universidades mais antigas do mundo e 6ª (sexta) melhor universidade do mundo segundo o ranking mundial de universidade QS 2018.

Com tais números não deve ser fácil para um acadêmico formado em Oxford conseguir um bom emprego não é mesmo? Irônia à parte, Oxford forma profissionais brilhantes e realmente bons empregos não fazem parte do rol de possibilidades dos alunos de Oxford.

Formam-se profissionais que guiam grandes corporações, líderes, cientistas inovadores, visionários e também é claro brilhantes profissionais para excelentes empregos.

São tantos profissionais e iniciativas visionária que partem de Oxford que fica difícil escolher, modestamente, uma para que se torne conhecimento do mundo acadêmico, porém, uma das inúmeras iniciativas recentes foi o uso de bicicletas para estudantes na cidade de Oxford.

Parece uma ideia simples, fixar bikes pelos câmpus onde os acadêmicos podem se deslocar na cidade com elas e com isso facilitar a vida acadêmica. É simples, mas se nos perguntarmos, e pesquisarmos a fundo a ideia, vamos nos questionar: É aí que reside a grandeza da ideia que é simples e também visionária, vez que Oxford é pioneira em partir da Universidade e não do governo a extensão de um projeto tão importante para comunidade acadêmica e população.

Os melhores vídeos do dia

O programa de uso de bikes de Oxford permite que os alunos, professores e membros da Comunidade para alugar bicicletas se necessário. Tudo começou com 50 (cinquenta) bikes em 6 (seis) centros espalhados por Orford. O ganho dos acadêmicos é com o tempo de deslocamento entre os campus, onde, muitas vezes, a bike, consegue reduzir distâncias devido a sua praticidade e pouca ocupação de espaço.

E no Brasil? Já há universidades que investem em bikes

Algumas Universidades brasileiras já apostam nas bikes dentro do câmpus, porém, não há extensão de seus programas para as cidades sedes. É o caso da Universidade de Brasília – UNB e da Universidade de São Paulo – USP.

Em regra, os câmpus das Universidades são gigantescos. É preciso lembrar que nessas unidades os acadêmicos, em regra, passam o dia em tempo integral para realizar seus estudos e profissionalização o que requer, por vezes, deslocamentos entre laboratórios, bibliotecas, centros administrativos e certamente, há grande perda de tempo dos acadêmicos nessa jornada diária o que pode sim, interferir no seu aproveitamento intelectual.

Além dessas iniciativas muitos acadêmicos conscientes do valorativo uso das bikes por conta própria perfazem os trajetos com suas bikes pessoais.Inclusive antes de entrar nas Universidades, já utilizam as bikes, é o que ocorrerá com muitos alunos que irão prestar o Enem.

Oxford deixa um bom exemplo para nossas Universidades, onde bicicletas servem aos alunos, professores e servidores e ainda a comunidade de Oxford.