A luta contra a Pedofilia na igreja católica teve mais um passo importante. O Papa Francisco decidiu endurecer ainda mais as regras contra os párocos que são condenados contra abuso infantil [VIDEO]. Atualmente, um padre condenado pelo crime de pedofilia pode pedir vários recursos à igreja, o que faz com que ele permaneça anos sendo um representante religioso, mesmo pesando contra si o fato de ter feito sexo com uma criança.

Agora Francisco decidiu que esse recurso não pode mais ser usado no caso de padres já condenados pela Justiça. Na prática, isso faz com que os religiosos pedófilos sejam excomungados do clero de maneira mais rápida [VIDEO].

Hoje ver um padre ou bispo perder a batina é uma tarefa dita como rara.

Papa Francisco luta contra pedofilia e cria medidas para expulsar padres pedófilos da igreja

Há quatro anos, o Papa argentino criou a chamada Pontifícia Comissão para a Tutela dos Menores, que serve justamente para analisar os crimes contra os padres e outros membros da igreja e que envolvem crianças. Ao fazer uma nova reunião do grupo, o Papa decidiu fazer o anúncio, que é um dos mais fortes contra a pedofilia já feitos pela igreja.

Papa reconhece que pedofilia demora a ser analisada pela igreja católica

O Papa falaria ao grupo, como mostra uma matéria do UOL desta quinta-feira (21), usando um discurso feito pela igreja. No entanto, antes mesmo de começar a falar, ele largou o papel e começou a impressionar, pois fez um discurso de total improviso.

Nele, Francisco reconheceu que a igreja está demorando muito para analisar os casos e que é hora de mudar a luta contra a pedofilia.

Papa Francisco acaba com recursos de padres condenados por pedofilia

De acordo com o líder máximo do catolicismo, são poucas as pessoas na igreja que trabalham analisando esse tipo de situação, o que faz com que tudo demore ainda mais. Além disso, como lembrou Francisco, os recursos possíveis para quem já até foi condenado levam a situação a não ter um prazo final para ser resolvida, o que leva frustração às vítimas.

Papa Francisco bate de frente contra igreja católica por fim da pedofilia

"Os advogados trabalham para tentar diminuir a pena, porque é disso que os advogados vivem", explicou o pontífice, lembrando que então todos os aspectos legais são analisados novamente, provocando mais atraso. Em seguida, Francisco criticou a própria igreja, por durante anos ter passado a mão em criminosos e ter demorado muito para tentar resolver esse problema.