Uma professora foi presa e condenada há 10 anos de cadeia por ter relações sexuais com alunos do ensino médio. A mulher foi identificada como Heather Lee Robertson, de 38 anos. Para a Polícia, ela é a principal suspeita de ter tido relações sexuais com quatro estudantes do ensino médio, e participado de uma orgia sexual com três alunos ao mesmo tempo. A professora que é moradora da cidade de Lufkin, no Texas, nos Estado Unidos, foi condenada na quinta-feira (28), pelo Departamento de Justiça Criminal do Texas, há 10 anos de prisão e terá o nome registrado como agressora sexual pelo resto da vida.

De acordo com a imprensa local, as investigações contra a professora do Distrito Escolar Independente de Hudson, começaram em abril, quando a polícia de Lufkin recebeu denúncias relatando que a acusada estava se envolvendo com vários de seus alunos do ensino médio.

Durante o trabalho de investigações, todos os alunos que possivelmente tiveram relações sexuais [VIDEO] com a professora prestaram depoimento para a polícia. Um dos alunos disse à polícia que ele e Robertson começaram a conversar e trocar fotos indecentes através do Snapchat, logo após as férias de primavera. Segundo o aluno, em certa ocasião, a professora teria pedido que ele fosse ao seu apartamento.

O jovem disse para a polícia que ele tinha ido à casa da professora na companhia de um amigo. Segundo ele, perguntou para a acusada se o amigo também podia entrar na casa dela, e em reposta, a mulher disse que sim. Os meninos disseram que quando eles chegaram ao apartamento, Robertson estava deitada no sofá. Depois de falar com os meninos por alguns minutos, Robertson disse-lhes que a seguissem até seu quarto, onde ela começou a tirar suas roupas antes de fazer sexo com ambos os alunos ao mesmo tempo.

De acordo com a imprensa local, os meninos disseram à polícia que outros dois estudantes teriam tido encontros amorosos com a professora. [VIDEO]

De acordo com o portal de notícia Daly Mail, a docente enfrenta 21 acusações, porém, se ela fosse condenada por todas, incluindo seis acusações de agressão sexual de ter um relacionamento impróprio com um aluno, ela poderia pegar até 240 anos de prisão. Em seu depoimento para a polícia, Robertson alegadamente confessou ter praticado atos ilícitos com os alunos. Robertson relatou que ela recentemente começou a beber muito e às vezes não lembrava os detalhes dos encontros sexuais com os alunos.