A legislação russa é das mais rígidas do mundo em matéria de redes sociais e banco de dados. É um protecionismo que advém de cima para baixo e bancado pelo Kremlim.

Putin tem atuado junto a juventude russa no sentido de aprimorar políticas públicas para os jovens no meio virtual, fonte muito atraente na atualidade para quem buscam amizades, estudos, trabalho e empreendimentos.

O fomento russo é uma medida política até pioneira no mundo digital, tendo em vista que o país tem apoiado sobremaneira a formação de profissionais em vários ramos de tecnologia digital, tais como confecção de sites, designers, desenvolvimento, novas redes e software.

Além de protecionista, a Rússia tem utilizado e expandido suas redes sociais próprias, como a Vkontakte, atualmente a mais acessada por jovens russos e inclusive tem integrantes do mundo inteiro, mesmo do Brasil.

A legislação foi criada à luz de um pacote de sanções ordenados pelos Estados Unidos da América, seguidos de um momento ruim para o Kremlim, quando teve muitos problemas com a Ucrânia, notadamente na região da Crimeia.

O parlamento russo e o Kremlim manifestaram em vários discursos que havia vínculo entre as sanções norte americanas e os protestos em Kiev, o que fez a Rússia se desdobrar em manobras urgentes e missões militares ousadas para recuperar a região da Crimeia.

O primeiro passo do Kremlin foi tomar a Crimeia com soldados a paisana, numa estratégia militar conhecida por "mãos vazias", em alusão aos militares russos que praticavam Karatê-dô, a "arte das mãos vazias".

A técnica consiste em infiltrar soldados a paisana no meio público onde impera um força inimiga e a fazer surgir quando a força contraria estiver sem posição. Resultado, a Russia recuperou a Crimeia sem "um" tiro!

Ainda restava resposta as sanções norte americanas, e ela vieram em dupla força: a primeira foi a criação de legislação protecionista em relação as redes sociais, o que fez o Likedin perder espaço e agora causa sérios problemas ao Facebook. A segunda retaliação russa foi a intervenção nas eleições norte americanas enfraquecendo os líderes mais fortes dos EUA com a eleição de Trump.

As medidas de proteção são complexas e exigem cautela, todo ato que cause problema e situações de repúdio pode ser mal interpretado e desnecessário para um mundo cuja tendência é caminhar para um Estado cada vez mais fraterno. Não é possível dizer se a Rússia já terminou suas missões em solo de influência americano, mas parece que a derradeira se dará na atuação americana na Coreia do Norte, onde tudo poderá ficar mais claro em relação a postura Russa.