Primeiro líder a discursar na 72ª Assembleia Geral da ONU, o presidente brasileiro Michel Temer (PMDB) afirmou que o país está reduzindo seu índice de desmatamento, destacando que dados do ano passado indicam redução de 20% no desmatamento da Amazônia. O discurso do presidente foi realizado nesta terça-feira, dia 19, na sede da Organização das Nações Unidas, em Nova York.

Além do tema do desmatamento, Temer afirmou que o Brasil está mais aberto ao mundo, afirmando que as reformas que estão sendo colocadas em prática por seu governo irão auxiliar o país neste objetivo.

Publicidade
Publicidade

O presidente brasileiro também cobrou uma maior abertura da ONU, pleiteando que a organização amplie seu Conselho de Segurança, no qual o Brasil busca uma vaga há alguns anos.

Entre outros temas, Temer também falou sobre a instável situação da Coreia do Norte, afirmando que a crise motivada pelos experimentos nucleares do país asiático é uma ameaça a qual ninguém pode ficar “indiferente”. O presidente brasileiro também cobrou um “urgente encaminhamento pacífico” para a questão, abordada também pelo presidente norte-americano Donald Trump.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Michel Temer

Além da Coreia do Norte, Temer também falou sobre a Venezuela, destacando que o Brasil tem recebido refugiados do país, além de sírios e haitianos. Também em seu discurso, o presidente criticou a deterioriação dos direitos humanos do vizinho sul-americano, destacando que o Brasil está “ao lado do povo venezuelano”.

Outro tema também abordado por Temer foi a negociação de tratados de paz entre Israel e Palestina, defendendo ambos os estados, além de falar também sobre assuntos internos, como direitos humanos.

Publicidade

Segundo o peemedebista, o Brasil é um país livre e com “diversidade de etnia, de cultura, de credo e de pensamento”.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo