Uma oitava criança morreu depois que uma cômoda da marca Ikea a esmagou. O pequeno Jozef Dudek, de dois anos, foi morto quando uma cômoda de Malm, de três gavetas, caiu sobre ele no quarto de sua casa na Califórnia, EUA. Seus pais haviam deixado o menino para dormir e mais tarde foram encontrar a criança presa sob a cômoda, após o trágico acidente. Infelizmene, o caso não é único e essa foi já a oitava criança vivendo a mesma tragédia.

Jozef poderia ser a primeira morte confirmada dessa cômoda específica nesse ano, uma vez que a Ikea retirou esse móvel do mercado no ano passado, após alguns graves incidentes. As notícias da trágica morte de Jozef só surgiram esta semana depois que o advogado da família Dudek falou, dizendo que eles estavam "absolutamente perturbados" sobre o que aconteceu.

O advogado da família, Daniel Mann, disse que os pais de Jozef não sabiam que a cômoda Malm tinha sido proibida e retirada, desconhecendo que ela fosse assim tão perigosa. "A morte trágica de Jozef foi completamente evitável", disse Mann. "O que torna esta morte mais dolorosa é o fato de que a proibição do ano passado foi mal divulgada pela Ikea e ineficaz em tirar esses aparadores defeituosos e instáveis ​​dos quartos das crianças por todo o país", considerou o advogado.

Ele se recusou em dar mais detalhes sobre a morte do menino, mas já alertou que o plano da família é o de processar a Ikea, bem como a Comissão de Segurança de Produtos de Consumo dos EUA, que também já sabem tudo sobre a morte de Jozef. A agência de segurança disse que estava investigando.

A firma de advogados de Mann já representou três famílias de crianças que foram mortas por essas cômodas, conhecendo muito bem esse caso.

A Ikea acabou indenizando as três famílias, em $ 50 milhões no ano passado. As crianças Ted McGee, de Minnesota, Curran Collas, da Pensilvânia, e Camden Ellis, de Washingto, morreram entre 2012 e 2014. As três famílias dividiram o valor de $ 50 milhões, igualmente entre elas.

Essas crianças faleceram após quedas dessas cômodas de três gavetas, mas existe ainda o registro de casos com cômodas semelhantes, também Ikea. Um garoto de dois anos de Woodbridge, Virgínia, também morreu em setembro de 2011, enquanto crianças também morreram em 1989, 2002 e 2007 em incidentes semelhantes.

A loja Ikea já havia retirado de venda um total de 29 milhões desses móveis, só nos EUA, no ano passado, depois que os produtos falharam nos testes de segurança da indústria porque poderiam cair quando soltos na parede. Supostamente, esse móvel precisa ficar preso na parede. Quando isso não acontece, eles acabam ficando perigosos e podem cair para a frente, quando as crianças os puxam, caindo sobre elas. Em oito casos, nos EUA, isso foi fatal.

De recordar que a Ikea é uma das maiores lojas do mundo, e tem sua marca implantada em dezenas de países. É uma marca da Suécia e estão tentando entrar também no Brasil. É famosa por ter móveis mais baratos, mas de design muito moderno, fazendo muito sucesso por todo o mundo.