Uma escolha infeliz na hora de Educar uma criança acabou em tragédia nos Estados Unidos. O caso aconteceu na Flórida. Uma mulher que pesa aproximadamente 150 quilos, foi indiciada por homicídio, por ter matado sua prima de apenas 9 anos de idade, quando resolveu sentar sobre ela [VIDEO], como forma de castigo.

O jornal 'The Pensacola News Journal", jornal local da cidade da Flórida, divulgou nesta terça-feira, dia 17, que Veronica Green Posey, de 64 anos, foi presa em flagrante acusada de matar sua prima e de cometer atos de crueldade contra ela.

Segundo informações da Polícia do condado de Cambria que investiga o caso, Veronica foi até a casa da prima Dercika Lindsay, chamada pelos pais da garota, Grace Joan Smith e James Edmund Smith, para ajudar na educação da mesma.

A polícia informou ainda, que a garota chegou a reclamar para os pais e para Veronica, de que não estava conseguindo mais respirar, e que quando ela resolveu levantar, a criança já estava desacordada.

Em depoimento, Veronica informou que tomou a atitude como punição, pois Dercika estava fora de controle, e que não imaginava que ela iria perder a vida.

A mãe de Dercika, Grace, contou em seu depoimento que chamou Veronica para ir até a sua residência, com a intenção de ajudar a disciplinar a sua filha, e que antes de sentar sobre a menina, a prima a atingiu primeiramente com uma régua, e depois com um tubo de metal, e que mesmo assim não conseguiu contê-la.

O pai da garota, James, informou em seu depoimento, que Veronica ouviu a menina reclamar que não estaria conseguindo respirar, mas que resolveu levantar somente alguns minutos após a reclamação, quando então percebeu que ela estava desacordada.

Quando a família percebeu que a garota havia perdido a consciência, imediatamente acionaram o serviço de socorro, através de uma ligação. Os paramédicos tentaram ressuscitar Dercika, sem sucesso.

A polícia informou ainda que no relatório de prisão, os pais da menina, Grace e James, serão acusados do crime de negligência com menor, pois não tomaram nenhuma atitude para impedir que o pior acontecesse.

Os vizinhos da família informaram que Dercika, não era a única filha do casal, que aparentemente elas eram muito bem cuidadas e amadas pelos pais, que na visão deles, não havia nada que desabonasse o comportamento dos pais, pois as crianças eram sempre muito felizes. Eles afirmaram ainda que não podiam imaginar que uma tragédia como essa, pudesse acontecer na família.