O sonho de muitas jovens meninas é ser modelo de passarela e revista, motivação de vida que também é compartilhada por milhares de meninos da mesma faixa etária. Mas o sonho virou pesadelo para a pequena Vlada Dzyuba e sua família antes mesmo de sua carreira deslanchar rumo ao sucesso. A pequena modelo acabou famosa por uma tragédia causada pelo estresse resultante de uma extensa carga de trabalho.

A garota foi escalada para um evento de moda com uma série de desfiles em Xangai, China. Aos 14 anos, a modelo foi submetida a 13 horas ininterruptas de trabalho e acabou vítima de um colapso resultante de estafa. Vlada Dzyuba entrou em coma ainda durante uma sessão de fotos entre desfiles e acabou falecendo dois dias depois de dar entrada em um hospital.

Vlada estava na China havia três meses e seguidamente se apresentava para trabalhar por mais de 10 horas por dia.

A falta de descanso resultou em baixa imunológica que a levou a contrair uma meningite crônica. Ao jornal Daily Mail, a família da moça denunciou que a agência que contratou a pequena modelo não repassou o pagamento do seguro saúde contratado, deixando-a sem condições de buscar atendimento antes da emergência. Além disso, os pais ainda alegam que os produtores forçaram a adolescente a trabalhar além do máximo combinado, que era de três horas por semana.

Oksana Dzyuba, mãe da modelo, relatou que a filha telefonou várias vezes durante os intervalos dos desfiles reclamando de cansaço e fome. A agência, agora, está sendo processada pela morte de Vlada, sob a alegação de promover trabalho escravo. O órgão que cuida dos direitos humanos em Perm, cidade russa onde a garota nasceu, está à frente das investigações do caso.

Rotina exaustiva

Modelos famosas como Gisele Bündchen e Isabelli Fontana já relataram que o trabalho de passarela não é apenas glamour e fama.

Além das viagens constantes e da dieta extremamente regulada e muitas vezes deficiente em nutrientes, os iniciantes na carreira precisam se contentar em passar as noites em acomodações pouco adequadas ao descanso, muitas vezes dividindo espaço com mais pessoas que o ideal para o quarto. Todos os que desejam essa carreira precisam começar cedo. Para obter destaque é necessário participar do máximo de desfiles possível e essa exigência faz com que muitos modelos abandonem os estudos.

Ainda é comum o agenciamento a partir dos 12 anos de idade em vários países, mas em solo brasileiro um acordo feito em 2007, entre as principais marcas que se apresentam no São Paulo Fashion Week, estabeleceu idade mínima de 16 anos para atuar em eventos de grande porte. Brasil, Austrália, Inglaterra e Estados Unidos regulamentaram a permissão de trabalho de modelo somente depois dos 16 anos de idade.

No Brasil, porém, dos 14 aos 16 os jovens podem atuar como menor aprendiz, sob acompanhamento dos pais e exigência de frequência escolar.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo