Em Miami, nos Estados Unidos, uma menina de 8 anos caiu no convés do navio Carnival Cruise Line e faleceu. A policia local seguiu durante todo este domingo (15) com as investigações sobre o caso. A equipe médica do navio prestou o socorro imediato e transportou a menina para o para o Ryder Trauma Center do Jackson Memorial Hospital, onde morreu, informou a polícia.

O acidente ocorreu às 8h15 de sábado (14). A menina do átrio interior do navio no convés inferior. Não foi divulgada a altura da queda. O navio, que estava ancorado no porto em Miami, havia acabado de voltar de um cruzeiro de sete noites pelo Caribe.

Jennifer De La Cruz, vice-Presidente de Comunicações Corporativas do Carnival Cruise Lines, disse em nota que a menina foi transferida por ambulância para um hospital local, aonde veio tragicamente a falecer.

Disse ainda que no momento a maior preocupação é com a família da criança.

"As nossas mais sinceras condolências para a família neste momento tão difícil", disse Jennifer. A empresa Carnival foi fundada em 1972 e possui 24 navios de cruzeiros [VIDEO].

Acidentes com navios de cruzeiro

Em 2005, o pequeno navio de cruzeiro Seabourn Spirits, a 100 milhas da costa da Somália, foi atacado por piratas em lanchas. Os piratas dispararam tiros de metralhadoras e foguetes, antes mesmo que o capitão mudasse de direção e escapasse. Nenhum dos 300 passageiros do navio foi ferido, e o navio chegou a Seychelles, onde teve o dano causado pelo foguete reparado.

Com mais de 2,6 mil passageiros e tripulantes a bordo, em 2010, o Celebrity Mercury foi atingido por um surto de vírus, que contaminou mais de 400 pessoas, no que o Centro de Controle de Doença considerava como um foco de norovírus.

O vírus causou vômitos generalizados e outros males gastrointestinais nos pacientes. O navio havia saído de Charleston, na Carolina do Sul (EUA).

O navio Carnival Splendor , em novembro de 2011, pegou fogo no motor e ficou flutuando no Oceano Pacífico. Após três dias, o Splendor e seus 4,5 mil passageiros foram rebocados de volta à Baía de San Diego (EUA), de onde partira.

Em janeiro de 2012 o Costa Concordia, navio de cruzeiro italiano, encalhou em um recife na costa da Toscana, Itália, e tombou de lado. Com 4,2 mil pessoas a bordo, 32 morreram e 64 ficaram feridos.

Com situação semelhante ao do Splendor, o Carnival Triumph, em 2013, ficou encalhado no Golfo do México sem energia, ar-condicionado ou um sistema séptico de trabalho, depois de ocorrer um incêndio no motor. O que deveria ser um passeio de quatro dias no Caribe para os 4 mil passageiros, tornou-se um pesadelo de oito dias.