As estranhas luzes vermelhas em forma de água-viva, batizadas sprites vermelhos, geradas a partir de rajadas elétricas de luz acima das trovoadas, foram captadas pelo fotógrafo Paul Smith, morador de Edmond (Oklahoma, EUA).

O incomum fenômeno, poucas vezes observado ao redor do mundo, se manifestou neste mês e foi flagrado pelas lentes do profissional. Sem pretensão de filmar anomalias, ele saiu para registrar a tempestade que atingia a cidade, em 6 de outubro.

Publicidade
Publicidade

Porém, além dos raios, acabou contemplado pelas belíssimas e intrigantes luzes vermelhas no céu. Semelhantes às águas-vivas, elas parecem sair de um filme de ficção científica.

As insólitas explosões derivam de tempestades em altitudes elevadas, em torno de 50 a 60 quilômetros acima da Terra.

No entanto, devido a rapidez da manifestação - com apenas milissegundos de duração - dificilmente são notadas por indivíduos em solo ou mesmo a partir do espaço.

Entretanto, o norte-americano, nitidamente um homem de sorte, foi agraciado com seis aparições seguidas dos sprites vermelhos. Ao jornal britânico Daily Mail, Smith confessa que há anos tem interesse por fenômenos incomuns.

“Eu tenho capturado imagens das luzes do Norte por alguns anos, bem como raios e nuvens de tempestade, mas nunca [algo] tão raro quanto isso”, diz.

Publicidade

Ciente da singularidade atmosférica captada, ele demonstra satisfação em ser um dos poucos indivíduos no planeta a presenciar o peculiar evento.

"É muito especial ser uma das poucas pessoas a testemunhar e documentar esta incrível ocorrência. Sou abençoado por ter uma esposa e uma família que são muito complacentes em me permitir ir tão longe, para perseguir estes e experimentar oportunidades quando eles vierem no meu caminho”, declara Smith.

Na parte dos comentário do Daily Mail online, usuários demonstram surpresa com os sprites vermelhos.

“Todos nós vamos ser mortos”, escreve o habitante de Denver (EUA), ScottMcG.

O internauta identificado TTartzaan1112, do Reino Unido, por exemplo, prefere acreditar que extraterrestres manipulam esses eventos. “Aliensss”, opina.

Todavia, a moradora de Londres, gloriosa Manchester, dramatiza ainda mais o episódio. Para ela, o projeto de estudo sobre a ionosfera terrestre (Haarp) é responsável pelo surgimento das luzes vermelhas.

Publicidade

Confira abaixo os comentários na íntegra. Depois, veja o vídeo elaborado pelo fotógrafo Paul Smith.

Leia tudo