O fenômeno foi registrado na manhã da última terça-feira (24) e foi fotografado por testemunhas que passavam pelo local. As testemunhas que observaram o estranho fenômeno afirmam que foi como se alguém tivesse aberto um portal para outra dimensão. O caso foi registrado na cidade de Feliciano, uma província de Entre Ríos, na Argentina. Moradores da região registraram o incidente em imagens. Na ocasião, a cidade de Feliciano acabou ganhando destaque pelos jornais de todo o mundo.

Até o momento, ninguém sabe explicar ao certo o que seriam aquelas luzes vistas em meio às nuvens. [VIDEO] As testemunhas também contaram que o fenômeno surgiu do nada.

Parecia que alguém colocou um tubo maciço que leva até o espaço. As imagens do fenômeno misterioso logo se espalharam pela internet.

Muitos internautas estavam confusos em relação ao assunto. Alguns chegaram a afirmar que um portal de outra dimensão teria sido aberto. Enquanto outros internautas postaram comentários afirmando que os moradores de Feliciano testemunharam o surgimento de um portal para a viagem no tempo

Entretanto os mais céticos afirmam que o fenômeno pode ser facilmente explicado. Acredita-se que o caso esteja relacionado ao encontro de uma massa de ar frio com uma massa de ar quente. A ocorrência deste fenômeno atmosférico pode ocasionar em grande quantidade de chuva sobre uma determinada área em um curto prazo. Esta manga de água, como os pesquisadores chamam, pode ser avistada de longas distâncias, dando a impressão que algum tipo de tubo tenha formado sobre aquela região.

Entretanto, casos desta magnitude são muito raros de acontecer e na maioria das vezes podem ser confundidos com casos paranormais. Os pesquisadores explicam que, na maioria das vezes, os fenômenos atmosféricos são causados por forças da Natureza sem nenhuma participação humana. Embora a interferência humana possa interferir ou alterar fenômenos como ciclones e furacões cada vez mais intensos devido às mudanças climáticas.

Não está descartada a hipótese que o fenômeno tenha sido causado por uma inversão térmica, que é responsável em alterar a posição das camadas de ar quente e frio. No decorrer deste fenômeno, o ar mais frio sobe e o ar mais quente desce. Com a subida do ar quente, ele esfria e o ar frio ao descer ele se aquece. Este fenômeno acaba gerando um circulo de movimentação dos ventos em sentido circular vertical.

Nos dias mais frios, a superfície fria não consegue se aquecer naturalmente. Por conta disso, ela fica parada e não consegue se movimentar. Este fenômeno acaba impedindo a circulação atmosférica do local.