O verão terminou no mês de setembro em portugal. No entanto, o clima e uma seca estão provocando danos incalculáveis. Somente em junho, o país havia chorado a morte de 64 pessoas, por causa de incêndios florestais no centro do país.

Porém, nesse domingo, 15 de outubro, sem que nada o fizesse prever, Portugal voltou a viver uma calamidade inexplicável. Por todo o país, foram deflagrados mais de 500 fogos e a situação se descontrolou novamente. Nesse momento, Portugal lamenta mais 36 mortes. O número ainda pode aumentar, pois existem feridos e desaparecidos.

Os incêndios voltaram a acontecer novamente e, dessa vez, com a agravante que a vizinha Espanha também estava em chamas.

Enquanto que em junho foram os espanhóis que se mobilizaram para ajudar Portugal, acudindo em seus fogos. Dessa vez, foram os portugueses que enviaram centenas de Bombeiros para acudirem os vizinhos da Galiza e das Astúrias - que também estavam sofrendo com os incêndios.

Em Portugal, as regiões mais afetadas foram no Norte e Centro. Várias casas e fábricas ficaram destruídas pelas chamas incontroláveis.

Os melhores vídeos do dia

Tudo isso, em pleno outono, sem chuva, nem frio. O clima se mantém seco e não chove faz muito tempo. As temperaturas continuam acima dos 30ºC e o aquecimento global parece cada vez mais uma realidade.

Furacão Ofélia agrava situação de Portugal

Para agravar tudo isso, houve a passagem do furacão Ofélia na costa do país e os ventos tornaram as chamas ainda mais descontroláveis. Os bombeiros portugueses, com escassos meios aéreos, não conseguiram fazer muito mais e milhares os hectares se perderam de floresta. De Braga até Leiria, são várias as aldeias que viraram fantasma e que deixaram a população em pânico.

As autoridades suspeitam de mão humana em todo esse flagelo, que poderia ter sido criminosa, negligente ou por acidente. Certo é que sem perceber como, o dia 15 de outubro se revelou o pior do ano no país, com mais de 500 incêndios. As autoridades e forças de segurança se revelaram incapazes de protegerem suas populações.

Sem meios suficientes, várias pessoas tiveram que se virar sozinhas, tentando apagar com baldes de água e mangueiras. Alguns morreram quando tentavam fugir, outros morreram quando tentavam proteger suas casas, em um cenário horrível de devastação.

A situação acabou tirando a vida de idosos e até a um bebê de um mês, encontrado perto de seus pais. São brutais os relatos de devastação do país. Nessa segunda-feira, continuavam mais de cem incêndios ativos e só a chuva que está prevista para chegar poderá travar esse drama.

Um vídeo de um jovem condutor está viralizando na internet. Foi gravado em Vagos, na autoestrada A17, e mostra tudo o que as vítimas passaram nesse domingo. Apesar das chamas dos dois lados, a autoestrada não estava fechada e os carros puderam circular, mas é possível ver as chamas pulando sobre a estrada e o condutor falava do calor que estava sentindo. Bastaria um acidente, para que todos esses carros ficassem presos nessas chamas. O relato desse jovem é emocionante e a imagem é brutal.

[ALERTA] O conteúdo do vídeo pode ser perturbador