Neste sábado (14), a capital do país africano somália, Morgadíscio, sofreu um ataque terrorista comandado pelos aliados da Al Qaeda, Al Shabaab. Após dirigir em alta velocidade, o autor do atentado explodiu um caminhão bomba. Prédios desabaram e praticamente sumiram. O foco principal seria um cruzamento com lojas, restaurantes e, principalmente, um hotel onde pessoas que viajam e os governantes ficam hospedados. O caminhão explodiu ao lado de outro veículo que levava combustível e uma coluna de fogo se formou.

A situação

A Somália, que já vem lutando contra a fome e as guerras internas desde a década de 90, agora já tem cerca de 300 mortos e centenas de feridos, entre pessoas que perderam braços e pernas, no que foi o pior atentado terrorista já sofrido.

Há pelo menos 70 desaparecidos e 15 crianças entre os feridos e, segundo imagens, os médicos estão usando até papel para cobrir os ferimentos das crianças, devido a falta de recursos. Os moradores locais que podem já estão doando sangue a pedido do Presidente.

Uma mulher que viu o caminhão-bomba declarou: "Foi um massacre". A BBC divulgou que havia um repórter somali perto do atentado e ele viu o Hotel Safari despencar, com pessoas nos escombros e que no domingo (15), os sobreviventes retornaram ao local ainda procurando por familiares e amigos que estivessem vivos entre os desabamentos.

O diretor do Hospital Madina da região disse que ficou chocado com a escala do ataque e que nunca viu nada igual:

"Setenta e dois feridos foram internados no hospital e 25 deles estão em condições muito graves.

Os melhores vídeos do dia

Outros perderam as mãos e as pernas na cena. Nunca vi algo assim antes.", declarou.

Moradores e visitantes postam nas redes sociais vídeos contando o caos da cidade e que muitos prédios desapareceram e entre eles há corpos carbonizados e mutilados.

O Presidente, Mohamed Abdulahi Mohamed, declarou luto oficial de três dias.

O que andam falando

A França apagou as luzes da Torre Eiffel na última madrugada (17), em luto pelos mortos no maior atentado sofrido pelo país africano.

As pessoas nas redes sociais estão chocadas e criticam a falta de cobertura, o youtuber brasileiro Leon Martins disse em seu Twitter: "Centenas de mortos em ataque terrorista na Somália. Não é ocidente, ninguém dá atenção."

O Secretário das Relações Exteriores Reino Unido, Boris Johson, declarou: "Continuaremos a apoiar a Somália na luta contra o terrorismo".