Nos dias de hoje, poucas são as pessoas que ainda não tiveram acesso a um aparelho celular. [VIDEO] O eletrônico é de total necessidade para uma comunicação prática e rápida, principalmente para momentos de emergência. Algumas pessoas o utilizam para acesso às redes sociais, outras para jogos, entre outros entretenimentos.

A realidade é que possuir um aparelho celular tem se tornado cada vez mais comum entre as famílias de todo o planeta. Algo que parece inofensivo, visto muitas das vezes nas mãos de crianças, que ao menos sabem para que realmente serve o aparelho.

Diante de tal situação, se deve ficar bastante atento para com o carregador, acessório que acompanha todos os celulares e é o responsável pela maioria das fatalidades, decorrentes do uso indevido, principalmente por crianças e adolescentes.

Falta de atenção com filhos pequenos próximo ao carregador de celular pode ser fatal

Recentemente, uma australiana, identificada por Courtney Davis, utilizou das redes sociais para deixar um importante alerta para as famílias sobre o grande perigo, por trás de um carregador de celular, que a princípio pode parecer inofensivo.

Ela contou em seu alerta, uma terrível situação ocorrida dentro da própria casa, onde por motivos de distração, um bebê de apenas um ano e meio acabou tendo uma grave queimadura após colocar a boca em um fio de carregador que estava conectado à tomada da sala. O fio estava solto, pois tinha sido utilizado para carregar um aparelho celular, porém, após a carga, não foi retirado da tomada.

A situação é bastante comum entre as pessoas de todo o mundo, que após utilizarem o carregador no celular, tem por costume o deixar plugado a tomada, mesmo sem estar sendo utilizado.

Os melhores vídeos do dia

No caso da situação da australiana, eles só descobriram o que de fato tinha ocorrido com a criança, após encaminharem a mesma para uma unidade hospitalar, quando se depararam com a bebê chorando no canto da sala.

Ela conta que foi algo muito rápido, que acabou passando despercebido diante dos olhos de todos. “Foi uma questão de segundos, quando percebemos, a boca dela já havia sido queimada. Ela nunca havia tido contato com um carregador, nem ao menos tinha por mania colocar objetos na boca, porém neste dia, o pior veio a acontecer”, contou.

Ela finalizou o texto, alertando para que pais, avós, parentes, babás, fiquem atentos para com essa questão, que passem a ter por costumes, retirar os carregadores das tomadas, principalmente aquelas que ficam ao alcance de crianças. Ela afirmou que por um milagre sua filha não sofreu consequências ainda piores, porém, avisa, pois uma outra criança pode não ter a mesma sorte.