Uma criança morreu no sábado (14) depois que sua prima de 147 quilos se sentou sobre ela como uma punição por mau comportamento, na cidade de Pensacola, na Flórida, Estados Unidos. A vítima foi identificada como Dericka Lindsay, de 9 anos, que teve uma parada cardíaca após sua prima identificada como Veronica Green Posey, de 64 anos, sentou-se nela para discipliná-la por estar fora de controle. [VIDEO]

O socorro foi acionado e rapidamente chegou ao local informado. No local, a garotinha recebeu os primeiros atendimentos. Em seguida, foi levada às pressas para o Hospital Batista, mas não resistiu os ferimentos e acabou morrendo.

Segundo informações da imprensa local, durante a punição, a vítima chegou a falar que não estava conseguindo respirar. A mulher, então, levantou-se de cima da vítima e tentou realizar reanimação cardiopulmonar (RCP) na garotinha, chamando o socorro em seguida.

Veronica disse para a Polícia que ela pesava cerca de 147 quilos. A polícia também prendeu Grace Joan Smith, de 69 anos, a mãe da vítima [VIDEO], e James Edmund Smith, de 62 anos, o pai, que foram acusados de negligência infantil por não impedirem o castigo. A prima da vítima também foi acusada de crueldade em relação à criança.

As investigações da polícia apontam Grace chamou Veronica para disciplinar a menina, que foi atingida com uma régua e um tubo de metal antes que ela pudesse correr para uma poltrona. A prima, então, se sentou em cima da vítima.

Famílias que moram no bairro disseram que Lindsay tinha uma irmã e ambas, aparentemente, eram amadas por seus pais. Além disso, eles disseram que não havia nada fora do normal na casa até a polícia ser chamada na tarde de sábado. "O Sr. e a Sra. Smith adoraram essas crianças e cuidaram delas o melhor que podiam. Nunca teria imaginado nada assim na casa", disse a vizinha Bryant Road.

Outra vizinha, Meagan Stephens, disse que o que aconteceu com as irmãs era muito triste [VIDEO]. "Nenhum deles merecia isso e eu me sinto muito triste pela outra, porque ela tem que viver sem a irmã. Eu me lembro de quando elas se mudaram, eram alegres porque eram lindas garotas. Elas eram tão pequenas", disse Meagan.

Segundo o secretário do Departamento de Crianças e Famílias da Flórida, Mike Carroll, a família já tinha uma queixa registrada no sistema de bem-estar infantil do estado. "A morte de Dericka é terrível e DCF continuará coordenando com o escritório do xerife do condado de Escambia para responsabilizar alguém por sua morte", afirmou Carroll. Qual a sua opinião sobre esse incidente? Compartilhe seus pensamentos na seção de comentários abaixo.